segunda-feira, 4 de julho de 2016

Coluna do blog




Ponto de encontro
O interino e seu governo agem para salvar Eduardo Cunha na Câmara. Talvez não fosse preciso dizer mais nada sobre a atitude de Temer. Afinal, apesar de todo o esforço da Lava Jato e dos pró-impeachment para incriminar petistas, na opinião nacional ninguém simboliza mais a calamidade política do que Eduardo Cunha. Está dito quase tudo sobre protetor e protegido. Mas o interino leva a algumas observações adicionais.Descoberto por jornalistas o encontro sorrateiro de Cunha  e Temer na noite de domingo (26), o primeiro fez o que mais faz: negou. Não falava com Temer desde a semana anterior. Com a mentira, comprovou que a combinação era de encontro oculto. O segundo deu esta explicação: "Converso com todo mundo. Embora afastado, ele é um deputado no exercício do seu mandato". A fala é do querido Janio de Freitas de cujo currículo não preciso dizer nada. E continua: A frase é uma medida da lucidez de Temer ou da honestidade de sua resposta ao flagrante: "afastado" mas "no exercício do mandato". Nada de muito novo. Mas a pretensa justificativa de que "conversa com todo mundo" excede o aspecto pessoal. Se é isso mesmo, em quase seis anos de convívio com o Poder ainda não o compreendeu. À parte a liturgia do cargo, de que Sarney tanto falou, o Poder requer cuidados com sua respeitabilidade. Ao menos no sentido, tão do agrado de jornalistas brasileiros, cobrado às aparências da mulher de César.O sítio de alto luxo não combina, mas não tira o título do Palácio do Jaburu, nem, muito menos, a sua condição de uma das sedes do mais alto poder governamental. O recepcionado aí para a barganha de espertezas não é, porém, como "todo mundo". É um múltiplo réu no Supremo Tribunal Federal, tão excluído do exercício de mandato que está proibido até de simplesmente entrar na Câmara dos Deputados, Casa aberta a todos. Proibição, ao que consta, sem precedente.

A frase: “Sobral é terra de cenas fortes”. Frase da cidade que hoje comemora 243 anos de sua elevação a município.


O medo fascista está de volta (Nota  da foto)  

Se não for contido o avanço de sua imbecilidade ilógica, por meio do recurso ao bom senso e à inteligência, outros países da UE, tão xenófobos quanto racistas, seguirão o reino de Sua Majestade em seu caminho de  intolerância, isolamento e fragilidade.

 4 de julho
Hoje é o Dia Nacional dos Estados Unidos da América. Lá comemoram o Independence Day. Amanhã é o dia de Sobral que comemora 243 anos de emancipação política e, de certa forma o dia da independência da cidade.

A força da lei
A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça manteve sentença que condenou o ex-prefeito de Marco, Jorge Stênio Macedo Osterno, pela prática de irregularidades administrativas.

Três anos grampeado
Ele teve os direitos políticos suspensos por três anos e foi proibido de contratar com o Poder Público pelo mesmo período.

Se metendo demais
O Tribunal Superior Eleitoral deverá se manifestar em breve sobre a possibilidade de candidatos captarem doações para suas campanhas eleitorais por meio do “crowdfunding”.

O que é?
Crowdfunding é um sistema de financiamento coletivo disponível na internet geralmente usado para bancar  ações de voluntariado, pequenos negócios e reportagens jornalísticas.

É da cabeça dele?
O deputado estadual Tomaz Holanda (PMDB) deu entrada em um projeto de indicação que quer implantar um modelo de cogestão para o sistema prisional cearense.Ê ê!!

Na Assembleia...
...o projeto  destaca planejar e operacionalizar um regime de cogestão prisional “que busque junto à iniciativa privada mecanismos de parceria para o reordenamento do sistema prisional”.

Paraguay
Estão entregando tudo, de aeroportos ao espaço aéreo nacional. Agora cê imagina a China e a Coreia tomando de conta do porto do Pecém.

Entregando
China e Coreia do Sul estão queimando o chão esperando apenas que o Governo do Ceará diga sim à privatização pra começarem uma guerra pelo porto maravilha.

Objetivo
“O objetivo é acabar com o bolsa família num dado momento”. A equação que levaria um grande Brasil de volta à miséria é do interino. Deve ser isso que eles queriam.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Capa do jornal OEstado Ce