quarta-feira, 13 de julho de 2016

Apaixonado por Bergman não poderia deixar de publicar...

Três clássicos de Ingmar Bergman chegam, pela primeira vez, ao NET NOW
 
 
As versões restauradas de Gritos e Sussurros, O Sétimo Selo e Morangos Silvestres, lançados em 2015/2016, entram na grade do NOW, da NET a partir de 14 de julho, em homenagem ao diretor Ingmar Bergman, no dia em que faria 98 anos.
Esta é a primeira vez que clássicos de Bergman chegam a uma plataforma de VOD (vídeo on demand);
 

Gritos e Sussuros (Suécia, 1972, 91 min.) – Vencedor do Oscar de melhor fotografia e indicado em outras quatro categorias, incluindo melhor filme e direção.
O longa, produzido inteiramente com dinheiro do próprio Bergman, narra que na Suécia da virada do século XIX para o XX, Agnes está morrendo de câncer, em sua isolada mansão rural, quando recebe a visita de suas irmãs Karin e Maria. A medida em que a dor e o sofrimento de Agnes se tornam incontroláveis, as irmãs são tomadas pelo medo e pela repulsa, mostrando-se incapazes de qualquer empatia; e Agnes só encontra consolo nos cuidados da empregada Anna. 
Com a morte cada vez mais próxima, surgem antigos ressentimentos, ciúmes, inveja e amargura entre as irmãs, desenterrando terríveis histórias familiares.
Direção: Ingmar Bergman
Roteiro: Ingmar Bergman
Produção: Ingmar Bergman e Lars-Owe Carlberg
Design de Produção: Marik Vos-Lundh
Fotografia: Sven Nykvist
Edição: Siv Lundgren
Figurino: Marik Vos-Lundh
Maquiagem: Cecilia Drott, Britt Falkemo e Börje Lundh
Efeitos Sonoros: Tommy Persson, Owe Svensson e Sven Fahlén
Elenco: Ingrid Thulin, Liv Ullman, Harriet Anderson, Erland Josephson, Henning Moritzen e outros.

O Sétimo Selo (Suécia, 1957, 96 min.) – Filme vencedor do prêmio do Júri no Festival de Cannes de 1967. Uma obra que traz suas principais marcas autorais, os questionamentos profundos sobre a fé e a existência de Deus, dramas com fortes raízes nas teorias da psicanálise, e a utilização dos mesmos atores em diferentes obras.
O filme narra a história do cavaleiro Antonius Block que retorna das Cruzadas para uma Suécia devastada pela peste negra e pela Inquisição. Ao seu redor apenas sofrimento e destruição. Em suas andanças, Antonius encontra a morte, que o desafia para uma partida de xadrez.
Elenco: Max Von Sydow, Gunnar Björnstrand, Nils Poppe, Bibi Andersson, Bengt Ekerot, Åke Fridell, Inga Gill, Gunnel Lindblom
Diretor de Fotografia: Gunnar Fischer
Montagem: Lennart Wallén
Som: Aaby Wedin
Música: Erik Nordgren
Figurino: Manne Lindholm
Maquiagem: Nils Nettil
Produção: Ab Svensk Filmindustri
Direção e Roteiro: Ingmar Bergman
Título original: Det sjunde inseglet
 
Morangos Silvestres – (Suécia, 1957, 91 min.) – Assim como ‘O Sétimo Selo’, ‘Morangos Silvestre’ também conta com o trabalho de cinematografia de Gunnar Fischer, mestre da imagem em preto e branco e grande colaborador de Bergman e de Carl Theodore Dreyer. Morangos Silvestres traz a última performance do ator e diretor Victor Sjostrom, maior influência pessoal e ídolo de Ingmar Bergman. Vencedor do Urso de Ouro no Festival de Berlim de 1959 e do Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro em 1960, indicado ao Oscar de melhor roteiro.
Isak Borg, respeitado professor de Medicina, e é convidado por sua universidade de formação, na cidade sueca de Lund, para a cerimônia de comemoração pelos seus 50 anos de carreira. Isak viaja com a sua nora, Marianne, que passa por uma crise em seu casamento, e durante o percurso é obrigado a enfrentar o vazio de sua existência. Um delicado e poético filme sobre a mortalidade e o passado.
Elenco: Victor Sjöström, Gunnar Björnstrand, Ingrid Thulin, Bibi Andersson
Folke Sundqvist, Björn Bjelvenstam, Jullan Kindahl, Gunnar Sjöberg, Gunnel Broström, Naima Wifstrand 
Diretor de Fotografia: Gunnar Fischer
Montagem: Oscar Rosander
Som: Aaby Wedin
Música: Erik Nordgren
Figurino: Manne Lindholm
Produção: Allan Ekelund
Direção e Roteiro: Ingmar Bergman
Título original: Smultronstället

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Evangelho

Sexta-feira, 13 de Outubro de 2017. Santo do dia:  São Venâncio de Tours, abade Cor litúrgica: verde Evangelho do dia: São Lucas 11, 15...