segunda-feira, 28 de março de 2016

Coluna do blog



É bom ver isso
Em uma nota dura, advogados, no Ceará, vão à luta contra a própria instituição que os reúne em associação e, aparentemente, em “ordem”. E não parece grupo perdedor da campanha pela presidência da entidade. Leia:  “– Juristas pela Legalidade e pela Democracia-Ceará – Presenciamos indignados, nesse dia 17 de março de 2016, um verdadeiro ato de afronta às instituições democráticas deste país,bem como um ato de silêncio perante a violação do instrumento legal que resguarda o exercício do profissional advogado. A OAB/CE acaba de manifestar, e, nota assinada pelo presidente da seccional, o apoio à instalação da comissão que julgará o impeachment da Presidente Dilma Rousseff, ainda que sem qualquer base legal para tanto, sob o argumento de manutenção do “zelo e preservação do escopo constitucional maior”.  Não houve, no documento, menção expressa aos atos do juiz Sérgio Moro que afrontam a legalidade institucional e devem ser denunciados ao CNJ por nosso órgão de classe, o que foi, inclusive, deliberado e aprovado por ampla maioria em reunião do Conselho. O Coletivo Advogados e Advogados pela Democracia vem a público repudiar veementemente qualquer tentativa de aliança institucional com o Golpe à Democracia que está em curso no Brasil, verdadeira afronta ao Estado Democrático de Direito e ao que versa a Constituição Federal de 1988. Ao abri mão de se pronunciar clara e especificamente sobre a violação dos direitos que recaem sobre o exercício profissional do Advogado, garantidos pela Constituição Federal e pelo Estatuto da Advocacia e da OAB nossa entidade deixa a profissão ao arbítrio de decisionismos incompatíveis com o papel constitucional que nos foi reservado. Não há Justiça sem advocacia livre e responsável. A democracia brasileira não pode ser mais uma vez ameaçada, repetindo história tão dolorosa e que custou tão caro a esta Nação ceifando livre e liberdades orquestrada pelas mesmas instituições e utilizando os mesmos instrumentos de outrora, capitaneada pela grande mídia nacional e apoiada pelo atual Conselho da Ordem dos Advogados do Brasil,seccional Ceará, que, em sua maioria e nesse ato específico, não nos representa.”

A frase: “Em Fortaleza formamos um arco de oposição e disputaremos o pleito com candidatura própria”. Eunício Oliveira, presidente do PMDB no Ceará.


Sorrisos da migração (Nota da foto)
Os vereadores de Fortaleza que migraram para o PDT foram: Adail Júnior, Adelmo Martins, Antonio Henrique, Carlos Dutra, Didi Mangueira, Elpídio Nogueira, Eulógio Neto, Germana Soares, Gerôncio Coelho, Iraguassu Teixeira, Joaquim Rocha, John Monteiro, Leda Moreira, Luciram Girão, Mairton Félix, Marcus Teixeira, Salmito Filho e Zier Férrer.

Primeirão
Candidatíssimo, o deputado federal Vitor Valim largou mão de ir embora do PMDB,onde se dizia escanteado, para voltar a sonhar com a candidatura a Prefeito.

Na camarinha
Nem por isso, e muito menos por isso, o nome do vice-Prefeito Gaudêncio Lucena continua muito preferido pelo PMDB pra ser o candidato em Fortaleza.É de confiança.

Pra pensar...
“... o fascismo é, por natureza, desatado e  incontrolável, e se nutre de ignorância, ódio, preconceito, truculência e sangue”. Fascistas de faz-de-conta fazem isso por dinheiro.

Fim do biscoito?
A máquina de fazer uns excelentes biscoitos no Mosteiro de São Bento, onde os frades põem à nossa disposição depois da missa solene de domingo, quebrou. Zé finí!!!

Resolução
Sabendo da situação, que diminui a renda do mosteiro e nos priva da iguaria tão simples, a brasileira Maggy Bonfim Herzog, filha de Crateús, moradora faz 40 anos na Suíça,interviu.

Visão periférica
Maggy comprou três máquinas das que faziam os biscoitos com gosto de hóstia tostada e trouxe da Suíça pra doar ao Mosteiro. Aqui, ninguém se tocou. Procê ver, né.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem é a proteção do moço?

PGR é instada a investigar Salles por omissão em vazamento de óleo no Nordeste O Partido dos Trabalhadores foi à Procuradoria Geral d...