quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Charlie, um ano depois


O jornal satírico francês Charlie Hebdo anunciou nesta quinta-feira (31) que vai lançar uma edição especial para assinalar o primeiro aniversário do atentado, que fez 12 mortos.
A edição especial, com 32 páginas, terá uma seleção de caricaturas dos cartoonistas que morreram no ataque e dos que integram atualmente a redação, além mensagens de apoio. A publicação será lançada na próxima quarta-feira, dia 6 de janeiro, véspera do primeiro aniversário do atentado, com quase um milhão de exemplares.
No dia 7 de janeiro de 2015, dois homens armados atacaram os escritórios do Charlie Hebdo, em Paris, matando 12 pessoas. O atentado ocorreu depois que o jornal publicou um número especial sobre as primeiras eleições na Tunísia, após a destituição do presidente Zine el Abidine Ben Ali, vencida pelo partido islamita Ennahda, no qual o profeta Maomé era retratado “redator principal”.
Uma semana depois do atentado, o Charlie Hebdo lançou uma edição preparada pelos sobreviventes do ataque terrorista, que vendeu o recorde de 7,5 milhões de cópias e impulsionou a circulação do semanário.
O Charlie Hebdo afirmou que já recebeu muitas encomendas do número especial de outros países, incluindo 50 mil exemplares para a Alemanha. Atualmente, a publicação vende cerca de 10 mil cópias internacionalmente e aproximadamente 100 mil nas bancas franceses.
A publicação do número especial ocorre em um momento de crescente receio quanto a ataques terroristas na Europa, depois que jihadistas ligados ao movimento extremista Estado Islâmico (EI) mataram 130 pessoas, em Paris, em meados de novembro, em atentados coordenados.
(Agência Brasil)

A vida como ela é - Coisas e pessoas que viví.

Feed de Notícias

Gervásio Baptista.
Fui - em companhia dos queridos Hermínio Oliveira e Silvestre Gorgulho - visitar o velho amigo Gervásio Baptista, hospedado há dois meses no Centro de Convivência Para Idosos, na cidade-satélite de Vicente Pires, em Brasília.
Na ida, ainda no carro, pus-me a relembrar de quantas coberturas por esse mundo a fora fizemos juntos. Das viagens nos confins da Amazônia e nos sertões do Nordeste do Brasil aos palácios de Lisboa, Londres, Paris, Washington; do dia-a-dia no Planalto e Alvorada ao inesperado de inúmeras reportagens; da monotonia das matérias no Supremo Tribunal Federal à agitação dos grandes estádios de Copas do Mundo, Jogos Olímpicos; dos campinhos de terra do interior aos maracanãs, etc etc.
Ao chegarmos, lá estava nosso querido amigo. Aos 93 anos, vigoroso como sempre. Elegante. Camisa polo com colarinho abotoado, paletó, barba feita e o sorriso maroto de baiano criado no Rio. E no mundo. Indaguei-lhe das novidades. Contou-me ao pé-do-ouvido dois ou três fuxicos de outros hóspedes. Depois, perguntou-me:
- Cadê sua Leica nova? Posso mostrar a vocês como estou atualizado com as câmaras digitais? Pensam que só sei fazer clics com Rolleyflex, Hasselblads, Canons e Nikons?
Na mesma hora, passei-lhe minha máquina. O danado não perdeu tempo. Colocou-a no olho esquerdo e, com a mesma firmeza de outrora, apertou o disparador, essa foto aí. Ao fim da sequência, disse-nos de sua eterna satisfação, a de fotografar. Relembrou ao seu antigo colega da revista Manchete, o Hermínio Oliveira, de alguns episódios com seu Adolpho Bloch. Contou novamente ao Silvestre Gorgulho das fotos que fez de Juscelino Kubitschek, Oscar Niemeyer e Lúcio Costa no início da construção de Brasília.
E a mim, trouxe de volta os tempos de O Globo, Veja e Jornal do Brasil, falando de coberturas em que estivemos lado a lado, de fotógrafos com quem trabalhamos ao longo de anos: Jáder Neves, Walter Firmo, Evandro Teixeira, Jean Manzon, Roberto Stuckert, Nicolau Drei, Erno Schneider, Jankiel Gongzarowska...

Batistinha, como ele refere a si mesmo fez misérias nessa vida de fotojornalista. Você nem imagina. Brigou com o presidente Dutra. Saiu no tapa com o lendário delegado Padilha, no Rio. Era amigo de Marta Rocha. Esteve no Vietnã durante a guerra. E ainda tomava umas e outras na noite da Lapa com Kid Morengueira, o sambista Moreira da Silva. Fotografou JK visitando Brasília escondido dos milicos. Era capoeirista. Jogou capoeira com Mestre Pastinha do Mercado Modelo, em Salvador. Fez a polêmica foto de Tancredo cercado pelos médicos antes de ser transferido do Hospital de Base de Brasília para o São Paulo.

Um momento de muita emoção: resolvi abrir o Google Image e mostrar a presença dele na profissão. Tadinho. Não disse nada enquanto deteve atenção à telinha do meu bravo aparelho celular. Mas vi que uma lágrima correu-lhe o rosto.

Ficou feliz com o livro que Silvestre Gorgulho lhe fez de presente. E com a ampliação da imagem dele, Gervásio Baptista, com o presidente José Sarney, de quem foi fotógrafo oficial. Pediu-nos que levássemos agradecimento a Ricardo Noblat, aos Stuckerts e tantos amigos que sempre vão visita-lo no Espaço Sênior, desde que ficou viúvo da Ivete.
Grande fotógrafo, sujeito positivo aquele Gervásio. Franco, generoso, pacificador, ponderado, espírito colaborador, bem-humorado, alma leve, Sabe piada de todo tipo de gente: senador, ministro, português, maluquete, preguiçoso, gaúcho... Sempre tem anedota adequada para amenizar situações tensas que um jornalista enfrenta no front da notícia. E mais, sabe cantar os melhores boleros de Nelson Gonçalves.


Pompeu Macario Batista
 Grande parceiro. Grande ser humano., Maravilhoso profissional. Posso contar uma história com ele? Sei que é muito atrevimento, mas conto. Tancredo Neves recebera, há instantes, o capelo de Doutor Honoris Causae em Coimbra. Todo mundo proibido de entrar. Só os registros da Universidade nos seriam fornecidos depois. Gervásio de fora, num longo corredor. Estudante de capa preta era o pau que rolava. Dr. Tancredo um deus. Um fuxico só. No meio da turba Tancredo sorridente. Desesperado, Gervásio subiu num parapeito e deu-se a gritar: Dr.Tancredo, pare pra mim. Dr.Tancredo, pare pra mim. Dr.Tancredim, é o Gervásio! O Gervasim Batista da Manchete. Tancredo ouviu. Eu ouvi, estava ao lado. Tancredo parou, abriu os braços, a turba afastou e falou: Diga Gervásio. E deu a primeira página da manchete pro querido amigo. Eu estava lá.
Pompeu Macario Batista
Pompeu Macario Batista Ei, Orlando, cada vez mais quero bem a você. Mais que gostar de você é uma honra ser seu amigo.
Orlando Brito
Orlando Brito Pompeu Macario Batista, o mesmo digo eu para você, meu caro amigo. Super 2016. Abraço

Dia de festas para...

Tão chegando. Tão chegando. Cadê o JaponÊs da Federal?

11 empresas podem ser condenadas no Brasil por formação de cartel internacional

Após investigação iniciada em 2006, a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) recomendou nessa quarta-feira (30) a condenação de 11 empresas por formação de cartel internacional com atuação no mercado de venda de equipamentos eletroeletrônicos para o setor de transmissão e distribuição de energia no Brasil. Além dos prejuízos causados a concessionárias de energia e empresas privadas, a prática impactou um dos elementos que compõem o custo da energia elétrica paga pelo consumidor brasileiro.
As empresas comercializavam equipamentos de direcionamento de fluxo de energia elétrica com isolamento a gás, conhecido como GIS (do inglês – gas-insulated switchgear), utilizados para proteção e isolamento de equipamentos elétricos, sendo o principal elemento de uma subestação de força.
As investigações apontam que o cartel causou prejuízo para o sistema elétrico brasileiro e também para empresas concessionárias de energia como a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista, Companhia Energética de Minas Gerais, Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia, Companhia de Energia Elétrica do Paraná, LIGHT – Serviços de Eletricidade S/A, Eletropaulo, Eletrosul, dentre outras. Também foram afetadas pela prática criminosa a Petrobras, a Companhia Vale do Rio Doce e a Companhia Siderúrgica Nacional.
De acordo com o Cade, o cartel atuou com “impressionante profissionalismo” no período compreendido entre os anos de 1988 a 2004. Segundo o órgão, o cartel internacional atuava fixando preços e reservando áreas geográficas específicas para cada uma das empresas que integrava o grupo criminoso, com o objetivo de permitir que seus integrantes conquistassem e preservassem as participações de mercado previamente estipuladas.
As empresas integrantes do cartel são Alstom Holdings S.A., Alstom Hydro Energia Brasil Ltda, Areva T&D S.A, Alstom Grid Energia Ltda, Japan AE Power Systems Corporation, Mitisubishi Eletric Corporation, Siemens AG, Siemens Ltda, Toshiba Corporation, VA Tech Transmission & Distribuition GmbH & Co, VA Tech Transmissão e Distribuição Ltda.
(Agência Brasil)

Hoje, só amanhã,quando for ontem


For All
Tenham todos, mas todos mesmos, uma passagem de 2015 pra 2016 cheia de esperanças e, no agora, alegrias. Vamos destruir todos os sentimentos derrotistas e acreditar em que nós, com o nosso trabalho, reformaremos o mundo, reformaremos nossas casas, transito, saúde, educação,segurança e etc. e coisa e tal. Esperar demais do Governo não é coisa de bom senso, não. Dizia um querido e saudoso amigo, o pai do Tidim, do Helinho e do Ricardo, do Betim, da SImá e da Ivinha uma frase que carrego quando quero espantar os maus espíritos, aqueles diabinhos que sentam nos ombros da gente; "Não espere dos outros, mais do que aquilo que eles podem lhe dar".
Creiamos em nossos instintos, capacidades, valores éticos e culturais, por fim, naquilo que aprendemos ao longo do tempo e todo santo dia. Sejamos antes de mais nada econômicos da crítica, fartos na esperança, generosos do perdão.
Quem sabe, assim dá certo!!!
Deus salve "nóis tudim".

Deduraram o Aecinho


Rocha, conhecido como Ceará, disse ter feito quatro entregas de dinheiro no Rio de Janeiro em 2013. Em todos os encontros, ele era orientado a procurar um diretor da UTC local chamado Miranda. Em uma das últimas entregas, onde levava R$ 300 mil em dinheiro, passou para a sala do dirigente sem precisar se identificar para a secretária e encontrou o diretor “bastante ansioso”.
Na entrega do dinheiro, o diretor da UTC teria dito, segundo Ceará “Tira, tira, tira o dinheiro! Eu já liguei mil vezes para o Walmir atrás desse dinheiro”, com referência ao nome de Walmir Pinheiro, também dirigente da empresa e braço direito do dono da empreiteira, Ricardo Pessoa. Após receber os R$ 300 mil, Miranda saiu da sala e foi a outro local da empresa.
Ao retornar, Ceará perguntou: “por que essa agonia por esse dinheiro?”. O diretor da empreiteira teria respondido que estava sendo cobrado pelo senador Aécio Neves, que seria o destinatário dos valores.
Aos investigadores da Lava Jato, Carlos Alexandre de Souza Rocha narrou o suposto diálogo com o diretor da UTC: “Que Miranda respondeu, fazendo um desabafo: ‘Ainda bem que esse dinheiro chegou, porque eu não aguentava mais a pessoa me cobrando tanto’; que, em seguida, o declarante perguntou: ‘Quem é essa pessoa?’; Que Miranda respondeu de pronto: ‘Aécio Neves’, Que diante disso, o declarante perguntou: ‘E o Aécio Neves não é da oposição?’; Que Miranda respondeu: ‘Ceará, aqui a gente dá dinheiro pra todo mundo: situação, oposição, pessoal de cima do muro, pessoal do meio de campo, todo mundo.’; Que Miranda demonstrou irritação diante da cobrança que estava sofrendo em relação a esse dinheiro; Que o declarante perguntou: ‘Oxente! E Aécio Neves num mora em Minas Gerais?’; Que Miranda respondeu: ‘Aécio Neves tem um apartamento aqui. Ele vive muito no Rio de Janeiro.'”
A menção do delator a Aécio Neves foi publicada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta quarta-feira, 30. Ceará prestou os depoimentos entre o final de junho e o início de julho deste ano na Procuradoria-Geral da República.
As declarações foram mantidas sob sigilo pelo Supremo Tribunal Federal (STF) até este mês, quando o relator da Lava Jato na Corte, ministro Teori Zavascki, retirou o segredo da documentação.
Também em delação premiada, o diretor Walmir Pinheiro foi questionado pelos investigadores sobre um dirigente da UTC chamado Miranda. Na ocasião, Pinheiro mencionou que é um diretor comercial da UTC na sede do Rio de Janeiro, chamado Antônio Carlos D’Agosto Miranda, responsável por guardar e entregar valores a pedido dele ou do dono da empresa, Ricardo Pessoa. Ainda segundo Pinheiro, “pode ter acontecido algum episódio” em que Miranda fosse informado sobre os destinatários finais do dinheiro entregue, como forma de exigir o pagamento rápido ou demonstrar a gravidade de uma situação.
Por meio de nota, a assessoria de imprensa do senador Aécio Neves classificou como “absurda e irresponsável” a citação ao tucano “sem nenhum tipo de comprovação”. De acordo com a assessoria, a citação a Aécio já foi desmentida pela própria UTC que informou que a acusação não tem fundamento, pelo dono da empresa, Ricardo Pessoa, que não citou Aécio em delação premiada e por Youssef, que disse por meio de advogado que não conhece o senador.
“A falsidade da acusação pode ser constatada também pela total ausência de lógica: o senador não exerce influência nas empresas do governo federal com as quais a empresa atuava e não era sequer candidato à época mencionada. Além disso, a UTC não executou nenhuma obra vinculada ao Governo de Minas Gerais no período em que o senador governou o Estado. O senador não conhece a pessoa mencionada e de todas as eleições que participou a única campanha que recebeu doação da UTC foi a de 2014, através do comitê financeiro do PSDB”, informou a assessoria de Aécio, que classifica a menção ao tucano como uma “falsa denúncia com claro objetivo de tentar constranger o PSDB”.

Olha o que o Cearaagora.com descobriu

Interior: dia nublado e chuvas animam agricultores

O tempo chuvoso na Região Metropolitana de Fortaleza e em muitos municípios do Interior deixaram animados agricultores que sonham com boas chuvas nos primeiros dias de 2016. Muitos estão preparando a terra para, com as primeiras chuvas, começarem a plantar milho e feijão. As chuvas caíram em algumas cidades do Interior e bairros da Capital. O site cearaagora.com.br mostra, nesta segunda-feira, em fotos enviadas por ouvintes e correspondentes do Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – Somzoom Grande Fortaleza e 20 emissoras no Interior), as imagens do início do dia e manhã em muitas regiões do Interior.
Iracema/Ce
Iracema/Ce

FOTO: Martinopole/ Francisco Fontenele
FOTO: Martinopole/ Francisco Fontenele


FOTO: Viçosa do Ceará/ Kaká Albuquerque
FOTO: Viçosa do Ceará/ Kaká Albuquerque

FOTO: Caucaia/ Chico Duarte
FOTO: Caucaia/ Chico Duarte


FOTO: Cascavel/ Ray Soares
FOTO: Cascavel/ Ray Soares


FOTO: Aracati/ Emaciel Rodrigues
FOTO: Aracati/ Emaciel Rodrigues

FOTO: José Maria/ Itaitinga
FOTO: José Maria/ Itaitinga


Tianguá/ Ce
Tianguá/ ce

Sobral/Ce
Sobral/Ce


Viçosa do Ceará/ Ce
Viçosa do Ceará/ Ce

Deu no boletim do Governo

Após reunião com Camilo, ministro garante recursos para abertura de hospital em Quixeramobim

IMG_7405O governador Camilo Santana se reuniu nesta quarta-feira (30), em Brasília, com o ministro da Saúde, Marcelo Castro. Na audiência, o ministro garantiu a liberação dos recursos (50% do custeio) para a abertura do Hospital Regional do Sertão Central, em Quixeramobim. A previsão é de que a unidade de saúde seja aberta à população no primeiro trimestre
“Solicitei ao ministro a garantia dos recursos de 50% do custeio para colocarmos em funcionamento o hospital, algo que já estava acordado antes da troca no ministério. Agora, ele garantiu a liberação para o início do ano. A unidade é muito importante não só para o Sertão Central, mas para todo o nosso estado”, afirmou o governador Camilo Santana, que estava acompanhado do secretário da Fazenda, Mauro Filho.
Sobre o hospital
O Hospital e Maternidade do Sertão Central (HRSC), localizado na Rodovia CE 060, quilômetro 198 (Estrada do Algodão), em Quixeramobim, é o terceiro hospital construído no interior pelo Governo do Estado. A estimativa para custear o equipamento é de R$ 100 milhões por ano.
Com 269 leitos, o novo hospital da rede pública estadual atenderá a população de 625.641 habitantes dos municípios da Macrorregião de Saúde do Sertão Central Boa Viagem, Canindé, Caridade, Itatira, Madalena, Paramoti, Banabuiú, Choró, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Pedra Branca, Quixadá, Senador Pompeu, Solonópole, Aiuaba, Arneiroz, Parambu, Tauá e Quixeramobim.
Do total de leitos, 209 são de internação geral. O hospital possui ainda 60 leitos de UTI. Destes, 20 para adultos e 10 pediátricos, além de 30 leitos de UTI na neonatologia. São nove salas de cirurgia.
A exemplo do Hospital Regional Norte, que já funciona em Sobral e atende toda a população da Macrorregião Norte, o Hospital e Maternidade do Sertão Central contará também com um Centro de Atenção à Saúde Sexual e Reprodutiva da Mulher, com cinco salas obstétricas com leitos PPP (pré, parto e pós-parto) para ampliar e qualificar a assistência às mulheres, reduzindo a mortalidade materna. Para realização de exames de imagem, estarão disponíveis para a população da região 14 salas. Em pleno funcionamento, o HRSC empregará 1.647 profissionais de nível fundamental, médio e superior, entre os quais 312 profissionais de medicina.
O investimento para a construção do HRSC foi de R$ 87.734.485,23, com recursos do Tesouro do Estado e financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Na aquisição de equipamentos, serão mais R$ 49.825.654,84 em recursos do Tesouro estadual, do Ministério da Saúde e financiamento do BNDES.
No total, o hospital tem área construída de 21.558 metros quadrados. O perfil de assistência do novo hospital será terciário, ou seja, fará atendimento a casos de alta complexidade, semelhante aos outros dois hospitais regionais ? o Hospital Regional do Cariri, em funcionamento em Juazeiro do Norte desde abril de 2011, com cobertura de 1,5 milhão de habitantes de 55 municípios, e o Hospital Regional Norte, que até novembro deste ano realizaram, juntos, 4.028.090 atendimentos.
A escolha de Quixeramobim para sediar o novo hospital foi histórica. Em vez de decidir a localização, o Governo lançou o direito de escolha para a região. A população, através de conselhos de saúde e gestores municipais, participou da votação que, por maioria, deu a vitória para Quixeramobim. Os concorrentes foram os municípios de Boa Viagem, Canindé e Quixadá.
Fazenda
Também nesta quarta-feira, na Capital Federal, o governador participou de audiência com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa. “Tratamos de projetos importantes para o Ceará, como financiamentos para a saúde, estradas e o Cinturão das Águas. Os financiamentos são as principais demandas dos governadores do País e o Ceará tem todas as condições de contrair novos empréstimos. Saio otimista da reunião, porque a visão do novo ministro é de que são importantes esses novos financiamentos para a economia dos estados, com a geração de novos empregos”, disse Camilo Santana.

Deu no eliomar e no Eliomar eu acredito

Eleições 2016 – Raimundão pode não disputar a reeleição

raimundoa
O prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo (PMDB), pode não disputar a reeleição ano que vem. É o que ele admite, observando os cenários da economia e, principalmente, o quadro financeiro de uma gestão de queda de arrecadação e repasses do FPM.
Raimundão, como é conhecido, reclama que perdeu mais de R$ 22 milhões neste ano, o que dificultou a realização de uma série de projetos.
Mas ele não diz que sua popularidade anda em baixa e que chegou a ser afastado da P

Reformando a promissória

“O Governo Federal regulamentou as condições nos contratos de refinanciamento de dívidas dos estados e municípios com a União. O decreto foi publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União de ontem (29) e regulamenta a Lei Complementar 148/2014, que alterou os critérios de indexação aplicáveis aos contratos.
A regulamentação da lei foi uma das reivindicações apresentadas por um grupo de governadores ao ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, na última segunda-feira. Segundo o Ministério da Fazenda, a aplicação da lei impactará mais de 200 contratos de refinanciamento de dívidas celebrados entre estados e municípios com a União. Deverá permitir aos devedores a redução em seus pagamentos futuros para a União. O ministério ressalta que a lei não provoca impactos para a dívida pública e não afeta o resultado primário da União e de estados e municípios.
Em junho deste ano, o Congresso Nacional aprovou a prorrogação para 31 de janeiro de 2016 da aplicação do novo indexador para as dívidas de estados e municípios, mas o texto precisava de regulamentação. O texto determina que a partir dessa data, o governo deverá corrigir os débitos pela taxa Selic ou pelo IPCA – o que for menor – mais 4% ao ano. A lei concede desconto sobre os saldos devedores dos contratos de refinanciamento de dívidas dos estados e dos municípios.”
(Agência Brasil)

Porque PIB do Ceará caiu no 3o. trimestre

Flavio Ataliba Diretor Geral IPECE
O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) divulgou, nesta quarta-feira, os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado relativo ao terceiro trimestre de 2015. Pelos números, a economia cearense apresentou um decréscimo de 5,54%.
O resultado foi calculado a partir de uma base de crescimento alto (5,61%), que foi o terceiro trimestre de 2014. Esse resultado foi decorrente principalmente do evento da Copa do Mundo que aqueceu o turismo, alavancando assim o setor de Serviços, o qual representa a maior parte do Valor Agregado do Ceará, com participação de 73,8% no produto estadual.
“Portanto, pode-se concluir que a queda do PIB do Ceará, no terceiro trimestre de 2015, foi intensificada pelo efeito da alta base de comparação”, explica o presidente do Ipece, Flávio Ataliba. Diante do comparativo com o evento esportivo realizado no mesmo período do ano passado, Ataliba destaca: “O impacto é muito grande neste setor. A expectativa é de que em períodos de alta estação, por exemplo, esses índices tendem a apresentar uma recuperação”, pondera ele, acrescentando que esse comparativo é sempre realizado em períodos equivalentes.
O diretor do Ipece acrescenta que esse resultado reflete ainda o atual contexto de crise macroeconômica nacional, que vem afetando as economias de vários estados brasileiros. No caso do Ceará, outro setor que foi afetado por condições adversas, foi a agropecuária. “Estamos no quarto ano seguido de seca. Isso afeta o setor agropecuário, que sofreu decréscimo de 27,75%”.
Do ponto de vista setorial, a indústria cearense tem sido afetada, pois já vinha apresentando queda em 2014, que se acentuou a partir do segundo trimestre de 2015, a qual, associada à queda do consumo das famílias, afetou a atividade do comércio, que representa 16% da atividade econômica do Ceará. “Tanto a queda na indústria quanto a queda no comércio, estão ligadas à queda de confiança dos empresários e das famílias devido ao atual cenário macroeconômico. Portanto é necessário que essa crise política seja solucionada rapidamente para que o ajuste fiscal seja votado e aprovado na sua plenitude, de forma que a confiança possa ser retomada para que se inicie um novo ciclo de crescimento”, acentua Ataliba.
Ataliba destaca ainda que mesmo com a queda na atividade econômica em todo o Brasil, o Estado do Ceará vem mantendo as contas públicas equilibradas. Além disso, apesar das limitações de acesso ao crédito, o Estado está convergindo para terminar o ano de 2015 entre os quatro maiores Estados do Brasil em nível de Investimento Público.
(Com Site da Seplag)

Adiantando a choradeira

O governo enviou nesta quarta-feira (30) ao Congresso Nacional os projetos de lei relativos às negociações salariais de 2015. A maior parte dos servidores assinou acordos prevendo reajuste escalonado em dois anos, sendo 5,5% em agosto de 2016 e 5% em janeiro de 2017. O aumento totaliza 10,8%, porque a segunda parcela incidirá sobre o valor do salário já reajustado.
Segundo o Ministério do Planejamento, assinaram acordo 1,1 milhão de servidores, o que representa cerca de 90% dos servidores civis do Executivo Federal, tanto aposentados quanto na ativa.
Além do reajuste de 10,8%, os servidores terão atualização dos valores do auxílio-alimentação (R$ 373 para R$ 458), da assistência à saúde (o valor médio passará de R$ 117,78 para R$ 145) e da assistência pré-escolar (o valor médio sobe de R$ 73 para R$ 321).
Os servidores receberão a primeira parcela do ajuste somente em agosto, e não em janeiro, como parte do ajuste fiscal do governo para tentar garantir superávit primário (economia para pagar os juros da dívida) em 2016.
Além do adiamento, a primeira parcela do aumento está abaixo da inflação acumulada em 2015. A inflação pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) soma alta de 10,48% em 12 meses até novembro.
(Agência Brasil)

Dedurar pode dar dinheiro. X9 tambem.

A Câmara analisa o Projeto de Lei 83/15, do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), que cria uma recompensa para quem denunciar a prática de crimes contra a administração pública e assim ajudar a recuperar valores desviados.
Mattos informou que a proposta é a reapresentação do PL 6132/13, do ex-deputado Enio Bacci, que foi arquivado. Bacci justificava a proposta afirmando que o mecanismo é bem sucedido nos Estados Unidos.
De acordo com o texto, a recompensa será equivalente a 10% dos valores efetivamente recuperados. As pessoas envolvidas no crime, na condição de autor, coautor ou partícipe, não poderão receber o prêmio.
A proposta prevê ainda que o recebimento da recompensa ficará condicionado ao teor da denúncia, que precisará ser consistente e auxiliar a desvendar o crime. A delação deverá ser formal e por escrito, sendo assegurado o sigilo do informante.
(Agência Câmara Notícias)

Morreu um homem de bem

José Valdir Pessoa de Araújo, morreu, ontem, aos 86 anos, no Hospital da Unimed, em Fortaleza. Ele sofreu uma parada cardíaca por volta das 14h30. José Valdir foi secretário de Agricultura nos governos César Cals, Virgílio Távora e Valdemar de Alcântara.
Foi também o primeiro presidente da Ematerce no Ceará e foi conselheiro do Tribunal de Contas do Município (TCM) por três mandatos. O velório acontece, hoje, na Funerária Ternura. A missa de corpo presente está prevista para ser realizada a partir das 13 horas.

O descanso do cambista


Ei, as apostas da Mega Sena da virada, hoje, serão encerradas as duas da tarde. O pessoal do trabalho pesado de digitar os jogos também precisa comemorar a passagem do ano.

Pura artistagem


Os velhos e tradicionais lobbies de quem se amarra pra não pagar o que deve pagar, já estão no mundo, agora com o apoio das mídias sociais e da imprensa que adora um press release sem dar a fonte e facilita não ter que ir atrás de noticia.
Pois bem: tem neguim espalhando que tem prefeitura há que não vai poder pagar o novo salário mínimo. Pode. Todas podem aqui no Ceará e na casa do Juvenal. Basta os ritos processuais e o modus operandi de fazer caixa pra próxima campanha seja mudado.
Traduzindo: tirando só os "10% de lei", como diria o defensor do ex-Governador Gerônimo, de Rondônia, o dinheiro das prefeituras daria pra tudo, inclusive pra pagar qualquer salário mínimo que seja posto em vigor no país. E pronto.

Capa do jornal O Estado(CE)


Coluna do blog



 Oração para um ano novo
Senhor do tempo e criador do calendário, olhai por nós no desespero da mudança do calendário que o banco mandou de brinde. Olhai por nós que nem mais arrumamos tempo pra ler a Folhinha Mariana porque a Maju inventou de dizer que nunca chove no Nordeste mas que vai encharcar as almas no Rio de Grande do Sul. Olhai por nós, que já trocamos todos os gestos de gentileza aprendidos no passado pelo mais modernos, mas não conseguimos ouvir nada de lá prá. Olhai por nós, senhor dos novos tempos, por nós que somos do tempo do bom dia, com licença, por favor. Olhai por nós que somos do tempo do muito obrigado e do até breve quando a ausência fosse um pouco maior e o reencontro nem sempre programado. Senhor do tempo e do calendário de 365 dias, olhai por nós no ano que vem, por ser bissexto e por ter que ser obrigado a Sr mais um dia bem educado diante da gentileza que já não existe. Senhor do tempo, pra que criaste a faixa de pedestre se os motoristas atropelam exatamente ali os que não se metem entre carros e jatomóveis? Senhor do tempo, pra criaste o celular se com ele só conseguiste separar famílias inteiras, seja no café da manhã, no almoço, no passeio, no jantar até entre amigos numa mesa de bar? E da intolerância pessoal, moral, virtual...Senhor do tempo, olhai por nós.  Escutai as nossas preces, senhor do tempo e do calendário gregoriano. Se não posso viver no calendário chinês, Senhor de todos os calendários, voltai os vossos olhos sobre os que estacionam, tão jovens, nas vagas pra idosos em, principalmente nas vagas pra deficientes. Por quê fizeste isso, senhor? Pra quê criaste essa aberração da reeleição que até a mim afetou me querendo fazer eterno no comando do meu grêmio? Gentileza gera gentileza,Senhor dos tempos.  Oh! Senhor do tempo e criador do calendário, olhai por nós, por todos nós que já nem temos tempo de ver passar o vosso tempo, uma merrequinha tão pequena, um átimo que evoluiu tão...tão...vixe! Já é o tal do ano novo. Amém nós tudim! Amém!

A frase: “Não consigo ouvir o que você diz, quando fala  mais alto aquilo que você é”. Lição pra escutar bandido.


Saudades do Gentileza (Nota da foto)
O Profeta das frases que iluminou (e ilumina) as pessoas de boa vontade, ilustra bem tudo o que pensamos pra 2016. Gentileza gera gentileza.

2015?
Só sobrou grosseria - uma tendência comportamental que marcou o ano de 2015 no Brasil.

O quê?
"A era da grosseria online". Em algum momento, passamos a achar razoável tratar quem pensa diferente com xingamentos e pontapés virtuais.

Pois muito bem...
Pra na ficar aqui falando dos mau caratismos do universo político, peço licença ao patrão pra discorrer sobre coisas que temos ao lado e não conhecemos.

Judaismo
Sou descendente de judeu novo, daqueles mesmos fugidos da miserável Santa Inquisição que nos empurrou da Europa mar adiante,muito saídos de Finis Terra.

Finis Terra?
Sim! FInis Terra é um lugar que fica no extremo norte da Espanha e é o segmento de muito maluco que termina o grande Caminho de Santiago de Compostela e vai até lá.
Fala de judaismo
Os judeus têm alguns ritos na passagem do ano e são representações por intermédio de frutas, uma delas em especial.

A romã
A romã, tem 613 sementes dentro do fruto.  Os judeus não têm dez mandamentos como os cristãos. Têm 613. E essa por certo cê não sabia,

Aí então...
Na passagem do ano, seja lá de qual calendário seja, abra sua romã, escolha 12 gominhos daqueles lindos e rosados. Coma-os; quer dizer, usam sua polpa.

Já as sementes...
Guarde na sua carteira, se tiver uma, as 12 sementes que representarão, cada uma, um mês do ano e seu ano será de prosperidade.

Mais que dinheiro
Para os judeus, prosperidade é um pouco mais que dinheiro e aí se inclui realização pessoal, ganhos emotivos, afetivos e felicidade, no meio, a saúde da alma e do corpo. Então, feliz romã pra tudo quanto é espírito santo de orelha, que você é!!!



Bom dia

Com todo respeito: eu si abro!!!
Fabrício Moreira da Costa
3 h ·
É DEMAIS!
Vereador Gilberto Barboza lança nota de indignação contra prefeito de Icó e seus assessores.
Diz que AMBULÂNCIA anunciada nas redes sociais que virá à Icó nada tem com o prefeito. E ele seus amigos que deram os votos ao Deputado Sérgio Aguiar nas últimas eleições estaduais, autor da emenda individual.
Inclusive têm os boletins de urnas das eleições.
Enquanto isso, os créditos de duas ambulâncias destinadas ao Icó pela Deputada Laís Nunes, até hoje, o prefeito não apresentou plano de trabalho pra recebê-las.
3 pessoas curtiram isso.
Comments
Fabrício Moreira da Costa
Fabrício Moreira da Costa

Fideralina; ai de quem ela não gostasse

Livro sobre Fideralina Augusta é lançado na Assembleia Acontece na próxima quarta-feira (25), às 19h, no auditório Murilo Aguiar, na As...