quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Coluna do blog



Até a última hora
Enquanto todo mundo tá esfregando a alma nas alegrias de passagem de ano, nós, os da imprensa, ralamos numa pedra caraquenta. Quem mandou não estudar, dizia o saudoso  Paulino Rocha. É que a turma da imprensa é a nação de gente que trabalha antes, durante e depois das festas. Chega com os garçons e sai com a orquestra. Não vê os foguetes a não ser pra comentar, e das mulheres bonitas, os que são do ramo, apreciam e vão adiante porque a festa tem mais. Quem foi convidado, quem virou penetra, quem não estava lá. É a missão: o quê, quem, quando, onde, como e por que. Vida veia marrom, quer dizer, mais ou menos. Estar na festa sem ser parte dela é a missão da gente. Foi assim este ano que finda com esta coluna, quer dizer, como autor destas mal traçadas linhas. Jamais faltou, jamais deixou de ser escrita, jamais perdeu o encanto de informar. Sim, é isso mesmo; informar é um encantamento. Viramos o mundo de cabeça pra baixo. Estivemos em tanto canto, falando de tanta coisa que fazer retrospectiva melhor deixar pro pessoal de imagem. Quem escreve não apenas lembra o que disse, como deixou registrado pra posteridade; isso aqui é queijo isso é aqui é pão. Pão pão, queijo queijo. Vimos um ano político, por exemplo, diferente, marcado por vexames de toda monta, por descobertas nada agradáveis, por vitórias e derrotas esperadas e/ou não. Vamos guardar isso pra quando alguém escrever história, ir à cata de nossas estórias, contadas aqui, alhures ou em mesas de botequins. É a vida. Um dos últimos capítulos do ano, porém, foi esta semana. Camilo, governador eleito do Ceará disse quem vai trabalhar com ele no primeiro escalão do governo. Neguim desconhece alguns, conhece outros e figurinhas carimbadas caíram. O secretariado, porém, tem a cara dele. Gente nova, bem formada e currículos irrepreensíveis. Tem como e porque dar certo. Benza Deus o governo de Camilo e não nos desampare jamais.

A frase: "Tudo que já foi é começo do que vai ser." Tem alguém observando a cena.


Mudando a data (Nota da foto)
Amanhã vai ser ontem pra hoje. Mais que disso; amanhã vai ser ano novo pra hoje. Muda o calendário de 2014 pra 2015. Isso quer dizer o quê? Nada e muita coisa. Só uma data, sim, mas um catatau de aumentos de mãos grandes nos seus bolsos. Cuide-se, faça as contas e pare de pensar que amanhã vai ganhar sozinho na mega sena e se mandar. Por via das dúvidas, feliz ano novo.

Ivo tem razão
Quando pediu em projeto de lei na Assembleia, que se façam programas de rádio e TV sobre crime em horários menos nobres que os matutinos e vespertinos,Ivo Gomes estava coberto de razão.

Motivação
No que me toque sigo o líder. Aguentar, cinco horas da manhã locutor da rádia explicitando crimes, manchetando assassinatos, é de lascar. A notícia existe, mas podia poupar a gente da desgraça na madrugada.

Na jugular...
O querido Luiz Girão foi ao meio fio. Gostou do Secretariado de Camilo e postou especial pra coluna: “...O Baquit é jeitoso, vai ficar com agricultura irrigada e agronegocio, saberá ouvir os amigos. No que puder vou ajudá-lo”.

Pelo telefone
Camilo Santana e Zezinho Albuquerque ligaram pra Fernando Hugo, instantes antes do anuncio do Secretariado do novo Governo pra dizer...você vai voltar pra Assembleia. O Secretariado vai ter deputado e seu lugar fica assegurado. Hugo chorou!!!

Lembra do “Grande Irmão?”
A expressão ganhou grande popularidade através do romance Nineteen Eighty Four ( ou 1984) de George Orwell (pseudônimo de Eric Arthur Blair), publicada em 1948.

O romance
Neste romance, o Big Brother (personagem inspirado em Josef Stalin) controla o povo como um irmão mais velho, abusando da sua autoridade e não respeitando a privacidade dos cidadãos.

De olho em você
Nesta sociedade oprimida pelo totalitarismo, existem cartazes na rua que dizem: "O Grande Irmão está de olho em você".

Pois muito bem...
O Leão está de olho em você. Justifica que não vai abrir suas contas, seguir seu cartão de crédito, abrir suas malas ao chegar do exterior nem ficar cutucando o que cê tem no banco.

Vai fazer o quê?
O Leão diz que vai usar apenas dados disponíveis. Fez um acordo com as companhias aéreas que vão dizer pra onde, quando e como você foi pro exterior. Se viajar demais vai ter malas e vida abertas. Suas idas e vindas estarão monitoradas.

Conto-lhes eu...
Um amigo da coluna foi renovar o visto americano. No consulado, porque tinha perdido o Green card, passado um ano sem ir aos EUA, passou por uma maratona de mais de uma hora de questionamentos.

Aí então...
O funcionário do consulado perguntou quando foi a ultima vez à América. Respondeu que no mês tal, 13 meses antes. O funcionário afastou-se, entrou numa portinha e...voltou com a cópia da passagem aérea do meu amigo, a tal última viagem feita.É mole?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dente siso

Tem uma grande falta de vergonha no ar.