terça-feira, 26 de novembro de 2013

Querem ser jornalistas ou médicos, porém...


Piora desempenho dos alunos na redação
A nota dos concluintes das redes pública e privada na redação do Enem piorou entre 2011 e 2012. No ano passado, a média dos estudantes de escolas particulares foi de 602,16 - a pontuação varia de 0 a 1000. Em 2011, essa nota média foi de 612. Entre os concluintes da rede pública, a nota na redação em 2011 foi de 512. Em 2012, quando o tema foi a imigração para o Brasil no século 21, a média foi de 495,54. Os dados foram divulgados ontem pelo Ministério da Educação e consideram, assim como no ano passado, apenas as escolas em que mais de 50% dos alunos do 3º ano do ensino médio fizeram o exame. Com isso, o recorte abrange 60,7% do universo de escolas no País (11.239 de um total de 18.511).
O desempenho dos concluintes da rede privada apenas é inferior ao dos alunos na rede federal de ensino - os colégios de aplicação ou técnicos. “A média [das públicas] é sempre inferior ao setor privado. O que digo é que: você está pegando [um universo de] 2 milhões e no privado são 300 e poucos mil”, argumentou o ministro Aloizio Mercadante (Educação).
Ao todo, 2,03 milhões de concluintes do ensino médio estão no setor privado, frente a 323 mil nas escolas particulares. Com base em tabela divulgada pelo Inep, responsável pelo Enem, Mercadante ponderou que se selecionados os 215,5 mil melhores alunos da rede pública, o desempenho desse grupo é superior à média do setor privado. “Quando olho os melhores do setor público, eles competem muito em igualdade de condições com o setor privado”, disse o ministro.
Mapa de itens
Desde a tarde de ontem, escolas públicas e privadas, além dos próprios alunos, podem consultar no site do Inep o detalhamento do desempenho no Enem 2012. Até aqui, o ministério divulgava a média geral dos alunos de um determinado colégio.
“A média é influenciada pelos extremos. Agora, o gestor vê essa distribuição”, afirmou o presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa. Para o MEC, essa será uma importante ferramenta pedagógica para os professores, com base no desempenho dos alunos, melhorarem o ensino em sala de aula. A intenção é disponibilizar esse mesmo mapa dos itens das edições anteriores do Enem.
Áreas do conhecimento
Nas quatro áreas do conhecimento, os concluintes da rede privada apenas registraram melhora, entre 2011 e 2012, em ciências humanas - a pontuação em ciências da natureza ficou praticamente estável (540 em 2011, 541,28 na edição de 2012).
Entre as públicas, houve melhora em duas áreas (ciências humanas e da natureza), com leve crescimento na área de matemática (de 493 pontos para 495,86). Ao mesmo tempo, houve queda na área de linguagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Editorial do Estadão

Linha vermelha O ministro da Educação, Abraham Weintraub, tem de ser demitido. Sua errática gestão já seria razão suficiente, ma...