segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Todo mundo sabia de tudo


Adams não se surpreendeu ao saber
de busca da PF na casa de Weber

Veja
Foto
WEBER E ADAMS
Uma das mais de 25 mil gravações de ligações telefônicas interceptadas durante a Operação Porto Seguro revela que José Weber de Holanda, advogado-adjunto da União, avisou a Luís Inácio Adams, advogado-geral da União, sobre a busca e apreensão realizada em sua casa, no dia 23 de novembro de 2012. "Já está de pé?", pergunta Adams ao receber a chamada por volta das 6h43 da manhã. "Aconteceu uma coisa assim... Eu estou com uma busca e apreensão na minha casa, da Polícia Federal", comunica Weber. Os trechos da conversa, que segundo o jornal O Estado de S. Paulo, durou cerca de 2min38s, são fruto de escutas feitas pela Polícia Federal, após autorização da Justiça Federal. De acordo com a matéria, Adams não demonstrou surpresa ao saber da incursão da PF na casa de seu subordinado e afirmou saber que havia uma busca em seu escritório na AGU. “Pois é, me ligaram e estão numa sala da AGU. Então deve ser a tua", disse o advogado-geral. A investigação de Weber se refere ao trâmite de liberação de duas ilhas para a construção de empreendimentos do ex-senador Gilberto Miranda, que teria pedido a Paulo Miranda, ex-diretor da Agência Nacional de Águas, que facilitasse as autorizações de ocupação das terras na AGU.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Editorial do Estadão

Linha vermelha O ministro da Educação, Abraham Weintraub, tem de ser demitido. Sua errática gestão já seria razão suficiente, ma...