quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Carlomano está fora. Pelo menos até o TSE julgar recursos


Justiça mantém cassação de Carlomano

O Pleno do TRE do Ceará, por unanimidade, revogou ontem a liminar concedida ao deputado Carlomano Marques, que o mantinha no cargo. Carlomano Marques foi cassado no final do ano passado, suspeito de compra de votos. O relator foi o juiz Raimundo Nonato Silva Santos. Conforme denúncia do Ministério Público (MP), durante a campanha de 2010, Carlomano usou o comitê eleitoral para realizar consultas médicas em troca de votos. As consultas eram realizadas por Magaly Marques (PMDB), irmã de Carlomano Marques e vereadora reeleita em 2012. Com a decisão, o TRE irá oficiar a Assembleia, para que a decisão seja cumprida e, portanto, Carlomano afastado imediatamente do cargo. Além da perda de mandato do deputado, a decisão determina, ainda, que Magaly Marques tenha o diploma de vereadora cassado. Ainda cabe recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A ação cautelar foi protocolada no último dia 28 de dezembro de 2012 pela defesa do parlamentar. A equipe do jornal O Estado tentou contato com o parlamentar, mas as ligações não foram atendidas.  Irapuan Camurça, responsável pela defesa do parlamentar, não quis comentar o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bom dia

Militares aceitam proposta encaminhada por comissão e decidem encerrar paralisação  ...