terça-feira, 30 de outubro de 2012

Pós eleição - Roberto Cláudio vai buscar apoio do PT

O prefeito eleito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PSB), disse ontem que buscará o diálogo com o PT. “O PT tem uma relação com o PSB em nível nacional e em nível estadual. 
O que prevaleceu aqui foi a circunstância local, municipal, todavia, temos agora a missão de unir a Cidade. Agora, eu serei o prefeito de todos os fortalezenses”. Sobre a disputa com o candidato petista Elmano de Freitas, o socialista disse que “foi uma boa briga democrática.
Fortaleza teve um segundo turno muito disputado, onde prevaleceu um debate de ideias e que, certamente, foi muito importante para a democracia. O que aconteceu em Fortaleza foi um posicionamento político do PSB e de outros aliados – da Dilma em nível nacional e do Cid em nível estadual – que buscaram uma resposta à conclamação das ruas em prol de um projeto alternativo para a Cidade”, afirmou Roberto Cláudio.
Campanha
Sobre a campanha, Roberto Cláudio salientou que “estou saindo da campanha muito diferente do que quando entrei”. “Ao longo da campanha, fui adquirindo sensibilidade e mais conhecimento do coração e da alma da nossa gente”. Ele disse ainda que, além de solidário e cúmplice com os problemas de Fortaleza, Roberto Cláudio afirmou que “agora, sou responsável direto para resolver os enormes desafios da Cidade”. “É um privilégio ter sido eleito, mas, também, é muita responsabilidade”. Sobre a vitória no domingo, o prefeito eleito disse que “senti nascer, no coração do povo, o desejo muito forte de mudança”. “Eu fiquei emocionado, no domingo, com a militância espontânea que foi para as ruas. As pessoas saíram de casa, vestiram amarelo, colocando bandeiras nos carros, pessoas que estavam até propensas a votar nulo, mas que assumiram um posicionamento e votaram em mim”. Ele foi enfático ao dizer que “essa vitória, certamente, não é minha, e sim, uma vitória do sentimento da Cidade e a minha obrigação, agora, é traduzir esse sentimento em ação, para mudar Fortaleza”. 

Prioridades
Ele comentou, ainda, as prioridades que deverá adotar a partir de janeiro de 2013. “Meu primeiro ato será colocar para funcionar, e rápido, as estruturas públicas de Saúde existentes em Fortaleza”. Ele salientou que os postos de Saúde são o primeiro atendimento do sistema público de Saúde, “e eu quero rodar, no primeiro mês, todos os 92 postos de Saúde e dar o encaminhamento para que se resolvam os problemas daquela unidade. Se for problema de infraestrutura, fazer uma pequena reforma. Se falta gente, colocar mais profissionais. Se faltar medicamentos ou equipamentos, já ir atrás de adquiri-los.  Vou pôr todos os postos de Saúde para funcionar direito”, declarou.
Outra meta primordial, segundo Roberto Cláudio, será dar agilidade às obras para a Copa do Mundo de Futebol, da qual Fortaleza é uma das subsedes. “Temos que correr para entregar as obras no prazo estabelecido. Para isso, no primeiro dia, vou estabelecer uma força tarefa, de engenheiros, arquitetos e administradores de obras para que a gente possa encaminhar a conclusão dessas obras”. O prefeito eleito salientou que “as obras de mobilidade urbana serão primeiramente importantes para quem vive aqui. São obras que vão tirar a pressão do trânsito. Depois, essas obras serão importantes para que recebamos adequadamente a Copa do Mundo, será um legado histórico para a nossa Cidade”. Ele ressaltou, ainda, que “não dormirei tranquilo enquanto não fizer as 11 UPAs e o bilhete único”.

Ciro
Falando sobre o ex-ministro e coordenador de sua campanha vitoriosa, Ciro Gomes (PSB), o prefeito eleito disse que “Ciro é uma referência pessoal, trata-se de um homem do Brasil. Foi o prefeito e governador mais bem avaliado do Brasil no exercício desses cargos”. Roberto Cláudio afirmou também que Ciro teve um papel fundamental em sua vitória, “pela compreensão política, pela capacidade de trabalho, pela fibra, garra e coragem, ele foi o norte para a campanha. Nos momentos difíceis, me inspirei em sua coragem moral, na sua franqueza e na sua capacidade de fazer”.

Servidores
Sobre a questão dos servidores, Roberto Cláudio deixou claro que, a seu ver, “servidor público tem que garantir o ingresso por concurso público. Esse é o método mais justo, isento e republicano para fazer a seleção de servidores”.  Ele afirmou que haverá espaço para os terceirizados, mas fez a ressalva de que “sempre que haver a carreira de Estado, o caminho será o concurso público”. Ele disse ainda que, como prefeito, manterá o gabinete aberto, através de uma mesa permanente de negociação que evite greves. “Vamos negociar com os sindicalistas e com os servidores públicos para garantir as suas conquistas, claro, dentro da realidade orçamentária da Prefeitura”.

Centro
O prefeito eleito também falou sobre o Centro. Para ele, “o Centro da Cidade é onde começou a história de Fortaleza. Ele precisa ser cuidado, ser limpo, precisamos ter estacionamentos, precisamos desapropriar para criar shoppings populares. Também precisamos valorizar o Centro histórico. O Centro precisa ser ocupado e vamos reiniciar pela periferia, em alguns quarteirões de margem do Centro, para que as pessoas passem a residir por lá. O Centro vai ganhar uma nova vida”.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Editorial do Estadão

Linha vermelha O ministro da Educação, Abraham Weintraub, tem de ser demitido. Sua errática gestão já seria razão suficiente, ma...