quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Prefeitos acusados de roubo. Isso também não vai dar em nada

O prefeito de Jucás, José Helânio de Oliveira, e o ex-prefeito Gabriel de Mesquita Facundo, são acusados de desviar R$ 256 mil, referentes a convênio firmado entre o município e a Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra), órgão do Governo do Estado. A suspeita de irregularidade no convênio foi levantada pelo próprio órgão, que realizou uma Tomada de Contas Especial, motivada pela falta de prestação de contas dos repasses do convênio, junto à Sohidra. O convênio, firmado em 2006, é referente a execução de obras para o sistema de abastecimento de água na comunidade Mel, no valor total de R$ 511 mil e, mesmo com a liberação da metade do recurso, nenhuma prestação de contas foi feita.

A Ema Construções, empresa responsável pela execução da obra, teve o contrato rescindido unilateralmente pelo Município. A quebra dos sigilos bancários, apontaram que os gestores usaram a empresa Sousa Martins, para receber a quantia de R$ 150 mil. Segundo as investigações, a empresa é fantasma. O Tribunal de Contas do Estado (TCE), durante sessão da 1ª Câmara, manifestou-se e determinou que o ex-prefeito de Jucás, Gabriel de Mesquita Facundo, devolva ao município o montante de R$ 752.689,06.
Esquema pesado
A coisa já tomou proporções maiores. Essa mesma empresa, Sousa Martins, foi investigada na “Operação Gárgula”, da Polícia Federal. Esta é uma investigação maior. E, o que causa estranheza é o fato da empresa não ter concorrido ao processo licitatório. Mas, isso é coisa que deve ser colocado na conclusão das investigações da PF.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) já fez sua parte e condenou o ex-prefeito Gabriel ao pagamento de multa no valor de R$ 752 mil. Quanto ao atual prefeito, José Helânio, ainda neste ano, já foi afastado por medida cautelar, expedida pelo juiz Herick Bezerra Tavares, por atrasos de repasse de pagamento dos vereadores do município. Na época, o juiz aceitou denúncia do promotor de justiça Alexandre Paschoal, do Ministério Público do Estado. (Com informações do Site Miséria).

Se Prefeito acusado de roubo desse cadeia, Sávio Pontes e Antonio Teixeira, do Ipu e de Senador Pompeu estariam onde?

Nenhum comentário:

Postar um comentário