quarta-feira, 30 de maio de 2012

PSOL pedirá investigação contra Gilmar Mendes



O PSOL decidiu requerer a abertura de uma investigação contra o ministro Gilmar Mendes, do STF. A petição já foi esboçada. Analisa-se agora o guichê em que será protocolada –a Procuradoria-Geral da República ou a Corregedoria-Geral do Conselho Nacional de Justiça.
O partido deseja obter de Gilmar explicações sobre o encontro que manteve com Lula e sobre as relações extrafuncionais que o ligam ao senador Demóstenes Torres. “Do nosso ponto de vista, o comportamento do ministro não foi normal”, disse o deputado Chico Alencar (RJ), líder do PSOL na Câmara.
A conversa de Gilmar com Lula ocorreu em 26 de abril, no escritório residencial do ex-ministro Nelson Jobim, intermediário do encontro. Só agora Gilmar declarou-se “perplexo” com o que diz ter ouvido de Lula. Segundo ele, Lula defendeu adiar o julgamento do mensalão. E insinuou que poderia prover proteção para Gilmar na CPI do Cachoeira.
“O fato de o ministro ter demorado um mês para se manifestar merece explicação. A perplexidade dele parece que custou a se consolidar”, diz Chico Alencar. “Não parece adequado que o ministro se encontre, fora do ambiente do Supremo, com uma pessoa notoriamente vinculada aos réus do mensalão.”
De resto, o PSOL quer que Gilmar acomode em pratos limpos as dúvidas relacionadas a viagens que teria feito na companhia de Demóstenes. Numa delas, mencionada por Lula na conversa a portas fechadas, os dois encontraram-se em Berlim. Segundo Gilmar, o próprio Lula difundia a insinuação de que Carlinhos Cachoeira teria provido o avião.
“Não viajei em jatinho coisa nenhuma”, rebateu Gilmar, em entrevista realizada nesta terça (29). “Vamos parar com a fofoca. A gente está lidando com gângsters. Vamos deixar claro: estamos lidando com bandidos que ficam plantando essas informações”, disse o ministro. Ele exibiu notas fiscais e cópias das passagens aéreas, emitidas pela TAM.
Na mesma entrevista, Gilmar admitiu ter viajado duas vezes para Goiânia em aviões providenciados por Demóstenes. Uma em 2010 e outra em 2011. “Isso é adequado para um ministro do STF?”, questiona o líder do PSOL.
O partido já havia subscrito, junto com DEM, PSDB e PPS representação protocolada contra Lula na Procuradoria-Geral da República. “Achamos que ninguém ficou bem nessa história. O Lula ficou mal. O Jobim ficou mal. E o Gilmar Mendes também ficou mal”, afirma Chico Alencar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gênio!

As andanças e declarações do ministro Salles na Espanha O Acordo de Paris é para o país levar vantagem O ministro Ricardo Salles deu uma ent...