sábado, 31 de dezembro de 2011

Infraero registra 91 ocorrências de feixes de luz dirigidos a aviões no CE



A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) registrou 91 ocorrências em que feixes de luz verde, conhecidos como laser, foram direcionados para aviões que pousavam ou decolavam ao longo de 2011.
Segundo a Infraero, a popularização do laser preocupa as autoridades da Aeronáutica em Fortaleza, por colocar em risco a segurança dos voos. De acordo com a empresa, com cinco megawatts de potência e podendo atingir seis mil metros de alcance, os feixes de luz jogados na cabine do avião podem comprometer a visão do piloto e até mesmo deixá-lo temporariamente cego, aumentando o risco de acidentes durante o pouso.

Devido ao problema detectado, a Infraero iniciou, em Fortaleza, um trabalho de levantamento e registro de ocorrências envolvendo o uso de laser pointers contra as cabines de aviões, com o objetivo de mapear os casos para planejar ações de prevenção a interferências nas operações das aeronaves. Até o momento, as imediações dos bairros Parangaba, Benfica, Joaquim Távora e Água Fria foram identificados como locais de uso do laser.
O levantamento, servirá de base para ações educativas que a Infraero pretende promover em parceria com a Base Aérea de Fortaleza e a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social. De acordo com a empresa, estão previstas palestras nas escolas próximas aos pontos de maior incidência, sobre situações que oferecem perigo ao transporte aéreo com o uso do laser.
Todas essas ações são fruto de reuniões mensais que a Infraero tem com os demais órgãos públicos para tratar da Segurança Operacional do Aeroporto de Fortaleza. Participam desses encontros, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), Polícia Civil, Polícia Militar, Secretaria Executiva da Regional II, além do 1º do 5º Grupo de Aviação da Base Aérea de Fortaleza.
PEnso eu - Testemunha desse estupidez, sou. Este mês, quando voltava de uma viagem à Europa, o avião da TAP foi atingido por feixes de laser. O primeiro à altura da curva que faz em Caucaia, provavelmente de Iparana. O segundo, já no trecho final, o feire de luz verde veio da região dos Conjuntos Jereissati. Ambos atingiram a janela do lado direito da aeronave na cadeira onde eu estava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DURISTAS

Os duridanos de Jeri Achados do Comandante Genário.