quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A humilhação de todo ano


“Líderes e parlamentares deram uma pausa no recesso e correram a Brasília para fazer uma romaria por ministérios na tentativa de garantir o empenho (promessa de pagamento) das emendas parlamentares ao Orçamento da União de 2011.
Eles podem manter a pressão até o final da semana. Os técnicos do governo estão escalados para trabalhar e garantir o maior número de empenhos até as 20h da sexta-feira, último dia útil do ano.
Segundo o governo, houve empenho de 10% das emendas ao Orçamento de 2011 (cerca de R$ 19 bilhões), incluindo as individuais e de bancadas. A expectativa é fechar o ano com empenho de cerca de 20% do total (de R$ 3,5 bilhões a R$ 4 bilhões).
A dificuldade de empenho das emendas não ocorre só em razão da crise econômica. Há entraves burocráticos nas pastas e também dificuldades de prefeituras que, por estarem, por exemplo, inadimplentes com o INSS, não podem fazer convênios com a União.
Por isso, muitos parlamentares ficam em Brasília nesta última semana para tentar aproveitar o que chamam de “a raspa do tacho”, recursos do ministério que seriam empenhados para um município que não poderá conveniar e seguem para outro.”
(O Globo)
Penso eu - Um parlamentar cearense, que cuida com zelo das emendas para os municípios onde é votado, disse ao telefone para o blog: - Estamos aqui em Brasilia nessa humilhação de todo ano pra liberação das nossas emendas. E chega em casa na cima da hora da virada do ano. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Capa do jornal OEstadoCe