terça-feira, 29 de novembro de 2011

Mala branca e temor de corrupção no brasileirão


Mal começou a semana decisiva para Ceará e Cruzeiro e as polêmicas já correm soltas de ambos os lados. A segunda-feira preocupou os torcedores mineiros por uma declaração amistosa, mas inconveniente, publicada no site do Bahia, adversário final do Ceará no jogo que decretará o rebaixamento ou a permanência do Alvinegro na Série A.
Ainda no sábado, o tricolor baiano publicou em seu site nota oficial que dava as boas-vindas e parabenizava Náutico, Sport, Portuguesa e Ponte Preta pelo acesso à Série A, especialmente os pernambucanos “que honraram e orgulharam o futebol nordestino”. Na mesma toada regionalista, a nota manifestou apoio ao Alvinegro de Porangabuçu. “Que o Ceará também consiga permanecer na Série A, para que o futebol nordestino fique ainda mais fortalecido”.
A reação dos cruzeirenses quando acabou a 37ª rodada foi instantânea.
Nas redes sociais, brotaram mensagens de preocupação com possível “entrega” do jogo. Isso porque, caso o Ceará vença, o Cruzeiro também precisa derrotar o arquirrival Atlético-MG para não ser rebaixado. Outro fato que aumenta o medo dos mineiros reside no comando técnico do Bahia: o treinador Joel Santana chegou ao clube soteropolitano após ter sido demitido pelo Cruzeiro, o que o deixou bastante chateado.
Por outro lado, o Bahia está a apenas dois pontos da zona de classificação para a Copa Sul-Americana e precisa vencer o Ceará e torcer para o América-MG derrotar o Atlético-GO. Por isso, a pressão nas redes sociais não foi apenas por parte de mineiros, mas pelos próprios torcedores baianos, que querem ver o time numa competição internacional. Foi justamente nessa vaga que o presidente tricolor, Marcelo Guimarães Filho, baseou-se para extinguir qualquer dúvida e garantir que o Bahia vai entrar em campo no domingo para vencer. “Vamos jogar para vencer o Ceará. Esse jogo vale uma vaga na Sul-Americana e queremos nos despedir de 2011 com um triunfo, com Pituaçu lotado”, disse.

A diretoria do Cruzeiro acredita em Marcelo. “Hoje, o futebol é muito profissional. Não dá para acreditar que alguém vai perder de forma proposital, que vai entregar o jogo. Nós do Cruzeiro confiamos no profissionalismo da comissão técnica e dos jogadores do Bahia” – disse o diretor de comunicação do Cruzeiro, Guilherme Mendes.
Mala branca mineira
Se a polêmica já cerca o próximo jogo do Ceará, o Cruzeiro também não está acima de quaisquer suspeitas. Na rodada do último domingo, o clube esteve envolvido em denúncia de pagamento de “mala branca” ao América-MG, caso vencesse o Atlético-PR. O Coelho, de fato, venceu, e aliviou a barra para Cruzeiro e Ceará, que não perderam posição para o Furacão.
Segundo o lateral do América-MG Thiago Carleto, alguns jogadores do time foram procurados pelo Cruzeiro para negociar um incentivo financeiro em caso de vitória. É a polêmica “mala branca”, quando paga-se a um time para que vença um concorrente específico – o contrário da mala preta. “Se nós ganhássemos, teríamos uma ajuda do Cruzeiro. O Cruzeiro procurou alguns jogadores e a diretoria também deu um respaldo, falou que era coisa dos jogadores.
Tivemos que trabalhar a semana inteira com o rebaixamento e era um incentivo que a gente tinha. Claro, final de ano, o Cruzeiro dando um incentivo e a gente correu. E o Cruzeiro, com a nossa vitória, teve uma ajuda também”, revelou Carleto, ao final da partida. O Cruzeiro, obviamente, negou a informação.
O caso ganha contornos mais curiosos com o técnico da Raposa, Vagner Mancini, e o lateral Gilson, do Coelho. O ex-treinador do Ceará disse, na última semana, que nunca havia visto “mala branca” na carreira. E Gilson, autor do gol da vitória sobre o Furacão, já está acertado com o Cruzeiro para 2012.

Ceará com 4 desfalques; Raposa com 3
Ceará e Cruzeiro não vão se confrontar na próxima rodada, mas as notícias para um interessam diretamente ao outro e as coisas estão equilibradas, ao menos no critério de desfalques. No Ceará, estarão suspensos o goleiro Fernando Henrique, o zagueiro Daniel Marques (autor do gol de empate no último domingo), o lateral Eusébio e o meia Thiago Humberto, todos titulares. Por outro lado, o artilheiro da equipe, Felipe Azevedo, retorna.
Já no lado mineiro, os desfalques são menores em número, mas tão ou mais importantes que os do Alvinegro. O Cruzeiro não terá o goleiro Fábio, o volante Marquinhos Paraná e o meia Montillo, disparado o principal jogador da equipe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem é a proteção do moço?

PGR é instada a investigar Salles por omissão em vazamento de óleo no Nordeste O Partido dos Trabalhadores foi à Procuradoria Geral d...