quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Dilma descarta imposto para a saúde, mas defende recursos para o setor


A presidente Dilma Rousseff disse nesta quinta (29) que o país não terá um novo imposto para o financiamento da saúde, apesar de necessitar de recursos para o setor. "Nós temos de provar, governo federal, governos estaduais e municipais, que podemos gerir bem a saúde e a partir daí a gente começa a conversar com a população", afirmou. Dilma se referiu também ao presidente americano, Barack Obama, que tentou aprovar um programa voltado à saúde de idosos e outro para a população de baixa renda. Segundo ela, o caso é um exemplo da necessidade de destinar verba para o setor. “Não aceitem em hipótese alguma que a saúde no Brasil não precisa de mais dinheiro. Não é possível aceitar isso. Isso é uma coisa perigosa que nos Estados Unidos levou àquela dificuldade do Obama para aprovar o Medicare e o Medicaid", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Editorial do Estadão

Linha vermelha O ministro da Educação, Abraham Weintraub, tem de ser demitido. Sua errática gestão já seria razão suficiente, ma...