terça-feira, 27 de setembro de 2011

Bancos não abrem hoje. Estão de greve.


Casas lotéricas, farmácias, supermercados e caixas de autoatendimento fora de bancos serão as opções durante a greve dos bancários que inicia hoje, anunciada nacionalmente na última quinta-feira, dia 22, sob orientação do Comando Nacional dos Bancários e coordenado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), após um mês de tentativa de negociação com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).


De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, a terceirização e rotatividade nos empregos são algumas das reivindicações da categoria. Com a greve, sem data definida para acabar, a população terá que recorrer aos meios “terceirizados” conforme cita Carlos Bezerra.


“Você tem correspondentes bancários, máquinas abastecidas por empresas de segurança, lotéricas, cartão magnético em que pega o salário. Pagam conta em farmácia, supermercado, os bancos têm segmentado tanto. E mesmo com tudo isso, só no primeiro semestre de 2011 houve lucro de R$ 27 bilhões”, afirma Carlos Eduardo. Conforme informações do presidente, atualmente são nove mil bancários no Ceará e 485 mil no País.


Pagamentos

O ideal, sempre, é que o consumidor pague as contas até o dia do vencimento, com ou sem greve dos bancários.

“Mas caso aconteça do devedor não conseguir realizar o pagamento em dia no período da greve, o primeiro caminho é ele resolver com o credor (empresa) para saber se dispõe de outro pagamento que não seja o banco, uma tesouraria, por exemplo”, sugere o secretário executivo do Procon-Fortaleza, João Ricardo Franco Vieira.


“Caso não dê certo, a outra saída seria a pessoa pagar a conta por meio da Ação de Consignação em Pagamento na Justiça, quando sem justificativa a empresa se nega a receber aquilo que é devido”, explica Vieira.


Para o administrador de empresa, Diego Lopes, será um transtorno a greve dos bancários. “Diariamente temos que fazer depósitos e pagamentos. Como provavelmente só vão funcionar os caixas do lado de fora, até o processo do depósito será demorado. Isso será um atraso muito grande”, acredita.

O quê


ENTENDA A NOTÍCIA


Prevenção é a palavra para a greve. Na situação, utilizar bem os meios disponíveis tanto para pagamento quanto para retirar dinheiro é a forma de se livrar dos aborrecimentos e “surpresas”.

SERVIÇO

O que não funciona na greve?

Atendimento presencial nas agências bancárias.

O que funciona?

Serviço de autoatendimento nos caixas fora dos bancos.

Pagamento de contas em farmácias, casas lotéricas e shoppings.


Compensação de cheques..


Serviço de consulta online dos bancos.


Pagamento das aposentadorias será pelas lotéricas, correspondentes bancários e caixas eletrônicos.


Dúvidas e reclamações Procon: Ligar 151 (Gratuito) ou ir até a agência na Rua Major Facundo, 869, Centro. Atendimento presencial de 8h às 14h30min.

Nenhum comentário:

Postar um comentário