domingo, 27 de fevereiro de 2011

Domingo de CH

Como hoje é domingo, nossa coluna do blog abfre espaço para o Claudio Humberto, do Jornal O Estado.
==================================================================================

Poder de Palocci provoca ciúmes nos petistas

O poder conferido por Dilma ao ministro Antonio Palocci (Casa Civil), antes motivo de admiração, agora provoca reações enciumadas nos petistas. Os deputados Candido Vaccarezza e Arlindo Chinaglia se detestam, mas se unem no ataque dissimulado à influência do ministro. Eles estavam em uma mesa petista, no restaurante Piantella, quando se ouviu que Palocci “dá coice no vento para mostrar que manda”.


Olho no poder
Sem paciência para a articulação política, a presidenta Dilma delegou a tarefa a Palocci, agastando petistas ligados ao ex-ministro José Dirceu.


O descobridor
Dilma é grata a Palocci porque foi dele a ideia de convocá-la em Porto Alegre, em 2003, para atuar na equipe de transição de FHC para Lula.


Histórico
Antonio Palocci se firmou junto a Dilma, como ministro influente, desde quando assumiu o comando da sua campanha, e não a decepcionou.


Obama for export
O ex-prefeito do Rio Cesar Maia disse que o roteiro de Barack Obama, no Rio, em março será “igual a de qualquer turista circulando de jipão”.


Governo retoma prática de distribuir emissoras
O ministro Paulo Bernardo (Comunicações) tem tudo para cumprir a “promessa” de distribuir 5.600 rádios comunitárias em todo o País. Só em fevereiro já foram liberadas cerca de quarenta concessões, quase todas com forte vinculação a ONGs comandadas por políticos do PT ou prepostos. A distribuição faz lembrar os tempos em que os governos “conservadores” faziam o mesmo para garantir apoio no Congresso.


Sorria, contribuinte
O Senado pagou R$18,2 mil por um recente tratamento dentário do ex-senador Odacir Soares (PSL-RO). Em 2008, foram R$ 18,9 mil.


Fome de informação
Um “contrato emergencial” de R$675,9 mil permitirá que os senadores leiam jornais e tenham senha de acesso a notícias pela internet.


Uma África
Lula envia cartas a africanos, aos quais doou nosso dinheiro, tentando emplacar José Graziano na FAO, órgão da ONU para Alimentação.


Ele quer é rosetar
A idéia – de jerico – de fazer do ex-presidente Lula “embaixador especial” no continente africano é inspirada nos Estados Unidos, onde os presidentes homenageiam os “ex” confiando-lhes missões especiais de paz. Com o direito de requisitar... aviões da Força Aérea.


Chiquérrimo
O chanceler Antonio Patriota chamou uma diplomata baseada em Washington, arquiteta, para supervisionar as obras de manutenção da casa oficial na Península dos Ministros, em Brasília.


Contas obesas
Antes do novo mandato, o ex-presidente Itamar Franco (PPS-MG) embolsava R$ 13.027,53 como “senador aposentado”, equivalente a 48,7% dos R$ 26.750,57 que passa a receber como senador.


Bunker
Palpiteiro contumaz em crises internacionais, o aspone Marco Aurélio top-top Garcia, está em providencial viagem à Argentina, para homenagem póstuma ao ex-presidente Néstor Kirchner. Que Kadafi?


Levantamento
Pelas contas do governador pernambucano Eduardo Campos e do prefeito Gilberto Kassab, sairá do DEM a maior parte dos deputados para o PDB e depois para o PSB, alem de tucanos e, claro, do PMDB.


Castelo encantado
A embaixada do Brasil em Paris é tão grande, mas tão grande, que ninguém deu conta do sumiço de dois grandes tapetes e pelo menos treze quadros, em dois anos. Não vale culpar o mordomo...


Evitando barganhas
O deputado Chico Leite (PT), presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Legislativa do DF, adotou o sorteio como forma de designar os relatores para os projetos. Com essa iniciativa pioneira no Brasil, quem sabe se não se evitam as barganhas no Legislativo.


Jerico postal
Além da fraude por e-mail, contribuintes recebem correspondência fajuta da Receita Federal, com link ladrão de dados impresso na carta. É o novo golpe na praça. Haja esperteza.


Pergunta didática
Se o deputado Tiririca pode integrar a Comissão de Educação e Cultura da Câmara, por que não Kadafi para o Nobel da Paz?


Poder sem pudor
Vendaval de besteirol

No Recife, o ex-prefeito petista João Paulo sempre foi do tipo que só abre a boca quando tem certeza. Certa vez, em discurso inflamado, ele produziu esta pérola:
- Não tenho medo e não abro nem para o suriname!...
Queria se referir a tsunami, o maremoto que Lula chamou de “vendaval”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cactus na Assembleia