terça-feira, 6 de abril de 2010

Cid caminha tranquilo para segundo mandato


Anibal Gomes, deputado Federal

Por Fabiana Maranhão
da Redação do Jornal O Estado

Cumplicidade, afinidade ou simplesmente o temor de enfrentar Cid Ferreira Gomes nas urnas no dia três de outubro. Embora a falta de alternativa seja uma afronta para a oposição, se é que se pode considerar a existência de oposição ao atual governo, ao que tudo indica, o governador Cid Gomes não precisará “suar a camisa” para conseguir se reeleger. Além de desfrutar um amplo apoio partidário, ainda não existem, até o momento, nomes de peso para enfrentá-lo.

O governador continua como livre atirador para conseguir a reeleição a que tem direito, tendo em vista a ausência de concorrente que ameace a sua postulação. A avaliação é do deputado federal peemedebista Anibal Ferreira Gomes (PMDB), que prevê a vitória de Cid ainda no primeiro turno da eleição. “Eu não vejo, pelo menos no atual momento, nenhum concorrente para ameaçar a reeleição de Cid, e mesmo que apareça, ele consegue vitória, pois tem feito uma excelente administração.”

O deputado diz ainda que o governador segue com aprovação nas pesquisas, sempre acima de 50% de aceitação. “Cid está sendo muito bem avaliado pela população cearense”, disse, acrescentando que, a seu ver, este cenário não vai mudar até o dia da eleição. O parlamentar observou que depois que o prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, desistiu de postular o Governo Estadual, ficou ainda mais fácil a reeleição de Cid. De acordo com Aníbal, Roberto Pessoa é um grande político, mas, se desistiu da disputa, é porque percebeu que não estava fácil derrubar o adversário.
Conforme o parlamentar, todo o Ceará vai ganhar com essa reeleição, uma vez que o Governo dará sequência aos projetos já iniciados, cuja conclusão leva mais de quatro anos. “Cid tem projetos para oito anos e com o novo mandato vai ter condição de colocá-los em prática para beneficiar a população”, confia.

Oposição
Até o momento, a oposição vem apenas do PSol. O partido lançou a pré-candidatura da engenheira de pesca Soraya Tupinambá. Uma militante ainda desconhecida de grande parte do eleitorado. Nomes de maior destaque da sigla, como o vereador João Alfredo e o advogado Renato Roseno, seriam os candidatos esperados para o confronto com Cid, mas o PSol optou por outra estratégia: lançar Soraya ao Governo do Ceará e Renato Roseno para deputado federal, como forma de garantir os votos necessários à eleição de João Alfredo como deputado estadual, ou vice-versa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gênio!

As andanças e declarações do ministro Salles na Espanha O Acordo de Paris é para o país levar vantagem O ministro Ricardo Salles deu uma ent...