quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Dadá Jacaré X Didi no Bar do Letreca

Do Bar do Letreca, no Henrique Jorge só ficaram otimas histórias. O Letreca quebrou e hoje é moto-taxista.
Em frente ao Bar tinha uma puxada e mais na frente um campo de futebol que a turma ainda hoje usa pras peladas vespertinas.
O Didi, que nunca deu um dia de trabalho a ninguem reclama de tudo e da sorte da vida. O Dadá, aquele que jogou Tiradentes, nunca reclamou de nada e só faz gozar da humanidade.
O Didi prometia, se ganhasse na Loteria Esportiva daquele tempo, encher um avião de coco e jogar em cima do Henrique Jorge.
Numa segunda feira, boquinha da noite, depois da pelada, Dadá Jacaré senta do lado de fora na latada do Bare do Letreca e t´pa que joga conversa fora. De repente, deu um salto lá dentro do puxadim assustando todo mundo.
- Que foi isso Dadá, perguntaram num quase uníssino.
- Rapaz sei lá se o Didi ganhou na loteria!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cale a boca!

"Este governo não mente". Fala do Interino.