quarta-feira, 30 de setembro de 2009

AUDIÊNCIA VAI DISCUTIR DEMANDAS

A Frente Parlamentar em Defesa da Mulher, da Criança e do Adolescente planeja realizar audiência pública para discutir as demandas de mulheres com HIV/Aids. Na reunião do dia 28, a coordenadora estadual do Movimento Nacional das Cidadãs Positivas, Marlene Neves, expôs fatos e situações que fazem parte do cotidiano dessas mulheres.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), entre 1987 e 2009, foram notificados 1,4 mil casos de mulheres com Aids. “São, geralmente, donas-de-casa, mães de família que se deparam com a fragilidade da saúde. Na maioria dos casos, as mulheres se descobrem portadoras do vírus quando o marido morre em decorrência do desenvolvimento da doença”, sintetiza Marlene.

Para ela, o atendimento à saúde da mulher com HIV/Aids poderia melhorar. Ela citou, em especial, a composição do coquetel de medicamentos, que é padronizado segundo o metabolismo de um homem adulto. Por conta disso, as taxas dos princípios ativos são muito elevadas para mulheres e crianças, provocando efeitos colaterais muito fortes.

“Essas são discussões que a Frente Parlamentar quer tomar para si, chamando os representantes do Poder Público para discutir ações para as mulheres”, disse a presidente da Frente, vereadora Eliana Gomes (PCdoB).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Capa do jornal OEstado Ce