sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Capa do jornal O Estado(CE)


Campos na dengue

O reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry Campos, foi escolhido pelo Ministério da Saúde para coordenar grupo de trabalho, no âmbito das universidades federais, que apoiará o governo federal nas ações contra o mosquito Aedes aegypti.
A indicação teve o aval da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais do Ensino Superior (Andifes).

RC16 no Parque Iracema

O prefeito Roberto Cláudio entregou nesta quinta-feira, o sistema de drenagem das ruas Newton Craveiro e Araújo Torreão no bairro Parque Iracema (Regional VI). A obra, no valor de R$ 2,2 milhões, garantiu a implantação de nova galeria de drenagem que permitirá o escoamento das águas pluviais da região, evitando alagamentos e o acúmulo de água.
A obra consistiu na implantação de 1.330 metros de drenagem com 27 bocas de lobo, terraplanagem, além de 10.800m² de pavimentação e nova iluminação para as ruas Araújo Torreão, Newton Craveiro, Leão Veloso, Celzídio Albuquerque, Gregório França e Rua SDO (Sem Denominação Oficial), assim como as Travessas João Medeiros e Barreto.
Ainda foi feito todo recapeamento asfáltico das ruas Elisiário Mendes, Farias Lemos e Joaquim Sabino, possibilitando melhor acessibilidade, segurança e qualidade viária para moradores e motoristas que utilizam estas e outras vias que dão acesso a BR-116 e Avenida Frei Cirilo.

Congresso não aprovará CPMF se governo não cortar gastos, diz senador do PMDB

O Congresso não aprovará medidas como a recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), se o governo não fizer sua parte e mostrar o corte de gastos, disse nesta quinta-feira (11) o senador Romero Jucá (PMDB-PR). Ele não comentou a decisão do governo de adiar o contingenciamento (bloqueio) de verbas do Orçamento deste ano, mas cobrou engajamento do governo, após sair de reunião com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa.
“O Congresso não vai votar, na minha avaliação, aumento de receita sem discussão da despesa e do que vai ocorrer no futuro. Apenas aumentar impostos não resolve o problema das contas públicas, senão vai ter que aumentar de novo daqui a um ano. Temos que aproveitar a crise atual e realmente construir uma solução duradoura, definitiva”, declarou Jucá, ao ser perguntado sobre o comprometimento da base aliada com a CPMF.
Apesar de defender os cortes de gastos públicos, Jucá declarou que será bastante difícil para o governo contingenciar recursos porque o Congresso aprovou um Orçamento enxuto, sem margem para cortes. Segundo ele, a equipe econômica terá de tomar decisões difíceis e discutir o tamanho do Estado brasileiro.
(Agência Brasil)

Plano de Cultura

Conselho Estadual de Política Cultural envia moção à Assembleia Legislativa, 
defendendo aprovação do Plano Estadual de Cultura

O Conselho Estadual de Política Cultural do Estado do Ceará (CEPC) aprovou, em sua primeira reunião em 2016, o envio à Assembleia Legislativa de uma moção solicitando urgência na aprovação do texto do Plano Estadual de Cultura, atualmente em análise no Legislativo cearense.
A moção enviada pelo Conselho, órgão colegiado com funções normativa, deliberativa, consultiva e fiscalizatória, constituído com maioria de representação pela sociedade civil, por meio da lei estadual n. 15.552/2014, destaca a dimensão histórica e política da aprovação do Plano Estadual de Cultura, elaborado de forma democrática a partir da participação da sociedade por ocasião da Conferência Estadual de Cultura.
“Os integrantes deste conselho manifestam-se de forma unânime, no sentido de solicitar sua aprovação, em caráter de urgência, registrando especialmente a imprescindibilidade da manutenção, no texto enviado à Assembleia Legislativa, das metas relacionadas ao financiamento da cultura, compromisso constante no programa do atual governo, bem como daquelas que se referem às ações relacionadas à diversidade cultural, incluindo a manutenção da expressão LGBT, objeto de emendas e discussões nessa augusta casa”, destaca o texto da moção, aprovada na reunião realizada no dia 27/1 pelo Conselho Estadual de Política Cultural, no auditório da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará.

Eleição em Juazeiro do Norte

Bender e Santana conversam sobre sucessão em Juazeiro do Norte

Juazeiro do Norte. “Vamos dialogar exaustivamente no sentido de não haver problemas dentro da base aliada do Governo do Estado em Juazeiro do Norte. O PDT não possui uma pré-candidatura ao executivo com intenções que não sejam as de manter a base unida e, a partir daí, discutir com todos os segmentos da sociedade ações que venham a resultar nas mudanças tão desejadas por todos nós”, afirmou o pedetista Gilmar Bender, pré-candidato do PDT à Prefeitura de Juazeiro do Norte, após encontro com o deputado estadual e presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), Manoel Santana Neto, no último sábado (6).

Os dois conversaram durante um café da manhã, que durou cerca de uma hora, sobre o processo sucessório na terra de Padre Cícero e trocaram ideias em relação a crise que o município atravessa em diversos setores da administração pública local. Durante o encontro também foi debatida a possibilidade de uma composição envolvendo PDT e PT para formação da chapa majoritária que disputará as eleições municipais deste ano.

“Eu, particularmente, não possuo qualquer restrição ao nome do Gilmar. No entanto, é preciso ouvir o governador Camilo Santana. Embora haja no PT alas interessadas em candidatura própria em Juazeiro do Norte, eu trabalho a tese de que cabe ao governador a decisão final quanto a essa questão”, explicou o deputado Manoel Santana.

Ele informou que o PT realizará, no próximo dia 27, junto com os demais partidos da base aliada ao Governo do Estado, seminário para discutir as eleições municipais. “Esse encontro, na verdade, é uma oportunidade para que todos os partidos que compõem a base aliada ao governador Camilo Santana apresentem suas pré-candidaturas e dialoguem, com os demais representantes partidários, sobre as propostas que possuem para Juazeiro. Neste sentido, a presença do Gilmar Bender é muito importante para o seminário”, avalia o petista.

Desde o início do mês de fevereiro, o pré-candidato do PDT, Gilmar Bender, vem mantendo agenda de reuniões com líderes de partidos políticos ligados ao Palácio da Abolição. O ex-deputado Giovanni Sampaio, que preside o diretório do PSD no município, por exemplo, já esteve reunido com Gilmar Bender.

“A conversa com o Giovanni, assim como a que mantivemos recentemente com o deputado Manoel Santana, foi extremamente importante. Ambos possuem o mesmo desejo que nós do PDT temos, que é o de garantir melhoria da qualidade de vida da população de Juazeiro do Norte, através da real efetivação de políticas públicas nos setores da educação, saúde, lazer, desporto, habitacional, dentre outros. As reuniões que estamos mantendo com diversos dirigentes partidários não visam, tão somente, alianças em torno de apoio político. O que nós estamos buscando, sobretudo, é a construção de um projeto que oportunize a retomada de crescimento do nosso município em todas as áreas e setores”, concluiu o pedetista.

O Santo é forte

Paraíso do Tuiuti é campeã da Série A e sobe para o Grupo Especial no rio de Janeiro


A escola Paraíso do Tuiuti subiu para a elite do Carnaval carioca após conquistar o título de campeã da Série A, com 269,9 pontos na soma total. O anúncio aconteceu nesta quarta (10), na apuração realizada na praça da Apoteose, no Rio de Janeiro, após a Mangueira ser anunciada como campeã do Grupo Especial. 
Com a vitória, a Tuiuti será a primeira escola a entrar na Sapucaí nos desfiles do Grupo Especial de 2017. A agremiação não desfilava junto com a elite do Carnaval carioca desde 2001. "Vamos começar a trabalhar [para 2017] logo depois da comemoração", disse o presidente da escola, Jorge Honorato.
A Paraíso do Tuiuti foi a segunda escola que desfilou na Sapucaí, no sábado (6), pela Série A (Grupo de Acesso). Foram 54 minutos de desfile, um a menos que o tempo máximo. O enredo "A farra do boi" sob o comando do carnavalesco Jack Vasconcelos foi uma viagem ao Juazeiro do Norte, no Ceará.
Mesmo antes do final da apuração, os integrantes do Império Serrano e Unidos de Padre Miguel deixaram o local da apuração por se sentirem injustiçados em relação às notas.
Honorato comentou as reclamações das rivais: "É choro de perdedor. As outras escolas têm que trabalhar melhor. A gente não pensava em outro resultado a não ser o primeiro. A disciplina e a união que fizeram a diferença pra gente".
A Caprichoso de Pilares foi rebaixada para a Série B do Carnaval carioca.

Financiamento

MC e Banco do Nordeste planejam hub de inovação na região 
Ministro ratificou 40% dos recursos do Funttel para o Nordeste, Norte e Centro-Oeste

Fortaleza, 11/02/2016 - O ministro das Comunicações, André Figueiredo, debateu hoje (11) propostas de financiamentos para a inovação com o presidente do Banco do Nordeste, Marcos Costa Holanda. O encontro, realizado na sede da instituição financeira federal, permitiu o avanço do projeto de criação de um hub na região. O polo de conhecimento em telecomunicações poderá utilizar recursos públicos e privados. 

Ao afirmar que 40% dos recursos do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel) serão destinados para as regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste, André Figueiredo ratificou a importância dos incentivos para o setor, incluindo o empreendedorismo. "O problema atual está nas garantias para alcançar os financiamentos, mesmo com a baixa taxa de inadimplência. Com essa parceria, esse limitador será reduzido", afirmou. "Temos exemplos de provedores regionais que já disputam mercado com os grandes grupos do setor e, consequentemente, geram empregos e desenvolvimento para a localidade", acrescentou. 

Sobre as novidades para 2016, o ministro pontuou que a universalização da internet será um diferencial para a retomada do crescimento do país. "Nós vamos lançar, em março deste ano, o novo programa programa nacional de banda larga, que será remodelado e ampliado. Essa novidade vai garantir que novas gerações fiquem totalmente integradas com a inovação e o conhecimento, além de favorecer o aquecimento do mercado", afirmou, que estava acompanhado do diretor da CorreiosPar, Valternilo Bezerra. 

Para Marcos Costa, o desafio é o maior motivador para o avanço dos projetos no Nordeste. "Avaliamos o desenvolvimento de um hub de inovação para o Nordeste. O Rio de Janeiro já receberá o primeiro do país. Com a parceria com o Ministério das Comunicações, esse projeto poderá virar realidade fora do Sudeste", destacou. "Com isso, a ida e vinda de talentos e empreendedores será estimulada, tendo o setor de telecomunicações como destaque, pois é uma área que integra a economia e a sociedade", concluiu.  

Segundo o diretor de Desenvolvimento Sustentável do Banco, Francisco das Chagas Soares, as linhas de crédito garantem um incentivo para a evolução do crescimento local. "Estímulos, a partir de micro e pequeno crédito, são investimentos que geram um desenvolvimento expressivo para toda a região. A integração do Banco com o Ministério vai gerar ótimos resultados", concluiu.

Mensagem do Executivo sobre combate ao aedes aegypti é aprovada na Assembleia

A Assembleia Legislativa aprovou, por unanimidade, na sessão plenária desta quinta-feira (11/02), a mensagem nº 7.948/15, que acompanha projeto de lei n° 02/16, de autoria do poder Executivo, e  cria medidas de combate e controle à proliferação do mosquito Aedes aegypti - transmissor da dengue, chikungunya e zika. Entre as medidas, está a possibilidade de entrada forçada de agentes de endemias em imóveis inabitados ou após recusa do morador.

A matéria foi aprovada com nove emendas aditivas dos deputados Audic Mota (PMDB), Joaquim Noronha (PP), Elmano Freitas (PT), Carlos Matos (PSDB), Capitão Wagner (PR), Evandro Leitão (PDT), Elmano Freitas (PT) e Dra. Silvana (PMDB); e três emendas modificativas dos deputados Joaquim Noronha, Carlos Matos, Evandro Leitão e José Sarto (Pros).

Entre os assuntos tratados nas emendas, está a obrigação de, no caso de entrada forçada nas residências, fechar o imóvel da mesma forma como foi encontrado no momento da chegada dos agentes; a disponibilização de um telefone gratuito no qual a população pode confirmar a identidade funcional do agente de endemias; e a limitação da entrada forçada nos imóveis entre 8h e 18h.

Outras duas mensagens foram aprovadas, além de um projeto de lei complementar, cinco projetos de lei e 12 projetos de indicação.

Coluna do blog



Abre alas de quaresma
Será promulgada em 18 de fevereiro, em sessão conjunta do Congresso Nacional, a emenda constitucional que abre “janela” para troca de partidos sem perda de mandato. De acordo com o texto (PEC 182/07), os detentores de mandatos eletivos poderão deixar os partidos pelos quais foram eleitos nos 30 dias seguintes à promulgação da emenda. A desfiliação, no entanto, não será considerada para fins de distribuição do dinheiro do Fundo Partidário e do acesso gratuito ao tempo de rádio e televisão.A medida fez parte da proposta de emenda à Constituição que trata da reforma política já aprovada pelos deputados. O restante do texto, que prevê medidas como o fim da reeleição para cargos do Poder Executivo, ainda vai ser examinado no Senado. Sigamos as movimentações e então cederemos à curiosidade de saber motivos quais de todos ou de cada um.

A frase: “...em vez de prestar atenção no que a petista tinha a dizer, algumas pessoas preferiram fazer barulho com seus utensílios domésticos, numa clara demonstração de insensibilidade com o grave quadro provocado pelo Aedes aegypti”. Ítalo Coriolano, sobre Dilma alertando na TV para os perigos da zika.


Mais trabalho,menos politicagem (Nota da foto)
“Quero pedir o compromisso público de cada vereador de Fortaleza, que a agenda de trabalho de compromisso com esta casa, não seja submetido a agenda eleitoral de cada um que vai disputar ou então apoiar algum candidato a vereador e prefeito. Tem que ser o contrário. A agenda eleitoral é que tem que ser submetida a agenda de trabalho dos 43 vereadores. Isso nós vamos cobrar de perto, lembrar de perto e vamos fazer uma reunião para que todos assumam esse compromisso”. Salmito Filho,presidente da Câmara.

Trouxa é quem paga
A vagabundagem resolveu, e isso faz tempo, ganhar dinheiro cobrando de trouxas pelo aluguel de cadeira de praia. De R$3 a R$5 reais. As barracas incorporaram.

Ofende,perguntar?
Será que segunda feira, dia 15 de fevereiro de 2016, o ano de 2016 terá início? Ou vamos esperar pra depois da Semana Santa?

Do comandante Genário
“Vivo a 20 anos nessa tal Rota de Emoções.Emoções só de Roberto Carlos.Ta longe de emocionar. Tem muita coisa ainda pra se ajustar mesmo, sem discursos e bla bla!!”
Chifre em cabeça de cavalo
A turma insiste, na falta de notícia interessante em inventar drama na cabeça de Camilo Santana. Diz aí: O PT, ao qual o Governador é filiado diz que tem candidato próprio a Prefeito; Luiziane Lins. Camilo já disse que é Roberto Claudio desde criancinha. Qual é o drama?

Vamos economizar
Para quem gosta de beber vinho 2015 vai deixar saudades. Não falo de safra, mas dos preços que estão nas alturas.

Ano findo
No comecinho do ano quando 2,66 reais compravam 1 US$ e R$ 3,11 compravam 1€ tava bom demais. Já não era 2014, mas se compararmos com a forte desvalorização...

Que horror
O dólar já adentra os R$ 4 este mês e o euro R$ 4,4, mas como desgraça pouca é bobagem tivemos o aumento do IPI para as chamadas bebidas quentes, cachaça incluída, que vão dar uns 25% a 30% a mais na ponta, na prateleira.

Onde vamos parar?
Beber bem sem gastar mais vai exigir muita criatividade. E, se possível, rogar uma praga de sete anos em quem inventou IPI de 30% pro nosso sagrado vinho.

Bom dia

Opinião
A República dos burocratas e o poder político - I
Mauro Santayana
Um procurador do Ministério Público, do Estado de Goiás, usando de argumentação e justificativa claramente políticas, que refletem - sem esconder apaixonada ojeriza - sua opinião a respeito do atual governo, manda tirar do ar a campanha das Olimpíadas.
Outro procurador, ligado à Operação Lava-Jato, afirma que é preciso, no contexto do trabalho realizado no âmbito da mesma operação, “refundar a República”.
Ora, não consta na Constituição Federal, que o Ministério Público, tenha entre suas atribuições, refletir a opinião pessoal - e muito menos partidária, que lhes é vetada - de seus membros, ou a de “refundar a República”.
A República, organizada enquanto Estado, fundamenta-se na Lei, e um de seus principais guardiões é, justamente, o Ministério Público, a quem cabe obedecer à Constituição Federal, até que esta, eventualmente, seja mudada em Assembleia Nacional Constituinte.
Se alguns procuradores do Ministério Público querem “refundar” a República, que, do modo que está, parece não ser de seu feitio, o caminho, em nosso atual regime, é outro:
Cabe-lhes lutar, como cidadãos, pela convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte.
E, depois, quem sabe favorecidos pela notoriedade alcançada pela espetacularização de certas “operações” em curso, abandonar a carreira e passar a exercer – o que também lhes é vetado enquanto não o façam – atividade político-partidária.
Candidatando-se, finalmente, ao posto de deputados constituintes, para mudar o texto constitucional, e, por meio deste, a Nação.
Há um estranho fenômeno, neste Brasil dos últimos tempos, que é o de que funcionários da estrutura do Estado se metam a querer tutelar politicamente a Nação, principalmente quando a atividade política lhes é – sábia e claramente – vetada pela própria carreira.
Falta-lhes mandato para fazê-lo, ou para “salvar o Brasil”, embora, aproveitando-se da criminalização geral da atividade política e de campanhas destinadas a angariar, de forma corporativa, apoio na opinião pública para suas teses - o que inclui tentar legislar indiretamente - eles continuem insistindo nisso, como se organizados estivessem em verdadeiros partidos.
Neste caminho, confundem-se – em alguns casos, quem sabe, propositadamente - alhos com bugalhos, e pretende-se transformar em crime o que não passam de atos inerentes à própria atividade política.
Esse é o caso, agora, por exemplo, do fato de a imprensa pretender transformar em denúncia a afirmação do Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, em sua peça contra o Deputado Wander Loubet, encaminhada ao STF, de que Lula teria dado pessoalmente “ascendência” ao Senador Fernando Collor, sobre a BR Distribuidora, em 2009, em troca de “apoio para o governo no Congresso”.
Ora, não é possível acreditar que o nobre Procurador tenha estranhado, ou queira transformar em fato excepcional e muito menos em crime – caso isso tenha mesmo ocorrido, o que já foi desmentido pelo ex-presidente - a nomeação de membros de um ou de outro partido para a diretoria de uma empresa pública, em um regime presidencialista de coalizão.
Crime existirá – e deve ser exemplarmente punido - se for efetivamente, inequivocamente, provado, o eventual desvio de dinheiro do erário pelos que foram, então, indicados, para cargos nessa empresa.
O resto é Política, no sentido de uma prática que vem se consolidando desde que os homens começaram a se reunir em comunidade, e, em nosso território, desde as Capitanias Hereditárias, quando, em troca também de apoio político a El Rey, na Metrópole, nobres eram indicados para a exploração de nossas riquezas; passando pelo Império, em que partidos e políticos eram apoiados ou indicados pelo imperador de turno em troca de fidelidade; pela República Velha; por Getúlio Vargas e o Estado Novo; por JK à época da construção de Brasília; pelo regime militar, que nomeava até prefeitos de capitais e senadores biônicos, pelo governo do próprio Fernando Collor; pelos de Itamar Franco e de Fernando Henrique Cardoso, pelos governos de Lula e de Dilma Roussef, que não teriam como governar – sem apoio do Congresso ou de determinadas parcelas do eleitorado - se não tivessem assim agido.
Afinal, os partidos políticos existem para disputar, conquistar e ocupar o poder no Estado, para fazer obras ou levar, em troca de votos e de simpatia, por meio de projetos e programas, benefícios à população, e disputam e negociam entre si cargos e pedaços da estrutura pública para atingir tais objetivos.
Essa é a essência da Democracia – um regime imperfeito, cheio de defeitos, mas que ainda é o melhor que existe, entre aqueles que surgiram ao longo dos últimos 2.500 anos, e, fora isso, só existem, na maioria das vezes,  ditaduras nuas, duras e cruas, em que a negociação é substituída pela vontade, o arbítrio e o terror dos ditadores.
Vivemos em tempos em que não basta destruir-se, institucionalmente, a Política, como se ela fosse alguma coisa à parte do país e da sociedade, e não um instrumento – o único que existe - para a busca do equilíbrio possível entre os vários setores sociais, grupos de interesse e a população.
Agora se pretende criminalizar também a prática política, como se alianças entre diferentes partidos ou a nomeação de pessoas para o preenchimento de cargos de confiança, ou a edição de medidas provisórias – destinadas a assegurar milhares de empregos em um momento de grave crise econômica internacional - fossem, em si mesmos, crimes, e não, como são em qualquer nação do mundo, atos normais e corriqueiros de negociação política e de gestão pública.
Obviamente, seria melhor que as agremiações políticas se reunissem apenas em torno de ideias, propostas e bandeiras e não de cargos, verbas, empresas, mas quem ocupa o poder tem a prerrogativa de indicar quem lhe aprouver ou contar com sua confiança e se for para se mudar isso, no Poder Legislativo, que para isso são escolhidos, por meio do voto, por seus eleitores.
O que está ocorrendo hoje é que, com a cumplicidade de uma parte da mídia, voltada para a deseducação da população quanto ao Estado e à cidadania, há funcionários públicos que, longe de se submeter ao poder político – e na ausência de votos, que não têm - pensam que foram guiados pela mão de Deus na hora de preencher as respostas dos exames em que foram aprovados, tendo sido assim ungidos pelo altíssimo para assumir o destino de comandar o país e corrigir os problemas nacionais, que não são – e nunca deixarão de ser - poucos.
A situação chegou a tal ponto de surrealismo que alguns espertos e os imbecis que os secundam na internet, parecem querer dar a impressão de que a solução para o país seria acabar com as eleições e os partidos e fazer concurso para vereadores, prefeitos, deputados, governadores, senadores, ministros do Supremo Tribunal Federal – essa última “sugestão” se multiplica por centenas de sites e redes sociais - e para Presidente da República.
Substituindo, assim – como se tal delírio fosse de alguma forma possível - a soberania popular pela “meritocracia” e o suposto saber e competência de meia dúzia de iluminados que entraram muitos deles, na carreira pública, por ter dinheiro para pagar cursinhos e na base da decoreba para passar em exames - criados por empresas e instituições terceirizadas, que ruborizariam - pelo estilo e forma como são elaborados - um professor secundário dos anos 1950.
Afinal, para parte da burocracia atual - à qual se poderia acrescentar, sem medo de exagerar no erro, um “r” a mais, do ponto de vista de seu entendimento prático e histórico do que é e de como funcionam nosso sistema político e a própria Democracia - o povo brasileiro é visto como uma massa amorfa e ignorante, que não sabe, nem merece, votar, e que dá o tom do nível intelectual e de “competência” daqueles que chegam eleitos, ao Executivo e ao Legislativo.
Tudo lindo, maravilhoso.
Se não fossem, boa parte das vezes, péssimos os serviços prestados à população por essa mesma burocracia; se os cidadãos não estivessem conscientes da importância do direito de voto de quatro em quatro anos; se o artigo primeiro da Constituição Federal não rezasse que todo o poder – mesmo o dos burocratas de qualquer tipo - emana do Povo e em seu nome deve ser exercido; se não houvesse carreiras que pagam quase 100 vezes mais do que ganha um trabalhador da base da pirâmide social; se mais de 600 funcionários concursados não tivessem sido demitidos, no ano passado, a bem do serviço público, só na esfera federal, por crimes como prevaricação, peculato, extorsão, corrupção, etc.
Afinal, para o bem da população - que pode votar sem exigir diplomas de seus candidatos - passar em concurso – por mais que pensem o contrário muitos brasileiros - não é selo nem garantia de honestidade, nem de caráter, nem de sanidade mental, nem de compromisso com o bom senso, ou com o futuro, com a soberania, o desenvolvimento e a dignidade da Nação.
Ou passou a ser isso tudo, e não fomos informados disso?

Mauro Santayana é jornalista e meu amigo.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Camarão

A Associação dos Carcinicultores da Costa Negra está convidando para o VI Encontro do Arranjo Produtivo local da Carcinicultura do Litoral Oeste, evento que objetiva capacitar e divulgar a carcinicultura cearense como uma atividades economicamente eficiente, ambientalmente sustentável e socialmente justa.
O encontro começa segunda as oito e meia da manhã e vai até o fim da tarça feira, dia 16.

Primeiro registro

Livro fotográfico registra atuação do Mais Médicos no Brasil

Com tiragem inicial de 3.000 exemplares e apresentação de Arthur Chioro, que foi ministro da Saúde entre fevereiro de 2014 e outubro de 2015, o livro "Mais Médicos” é uma obra institucional necessária. As fotografias capturadas pela câmara de Araquém Alcântara, em 19 estados, registram o trabalho de 18 mil médicos em pontos extremos da sociedade brasileira. As cinco imagens que ilustram essa nota, cedidas especialmente para o 247 pelo próprio Alcântara, são uma pequena amostra de um trabalho de 219 páginas. araquem-alcantara

Vivemos num país onde a memória de episódios essenciais de nossa história social costuma ser perdida tanto pela falta de cuidado por parte dos protagonistas como pela atuação de adversários interessados em impedirem sua real compreensão. Neste contexto, o livro ajuda a enxergar uma realidade que muitas pessoas podem até imaginar mas nunca tiveram a chance de ver. Os textos que acompanham as fotos de Araquém estão longe de esgotar toda a discussão sobre um assunto tão grave e complexo como a saúde da população carente.
Mas basta recordar a mitologia e o preconceito que ilustraram a oposição de entidades médicas no lançamento do programa, em setembro de 2013, para reconhecer a importância de um trabalho desse tipo.
araquem-alcantara Comparadas com as imagens das campanhas do Médicos Sem Fronteiras, presença periódica na TV brasileira, o trabalho de Alcântara serve como um contraponto importante. Louvável pelo aspecto humanitário, a atuação do MSF apoia-se em donativos de natureza filantrópica para garantir alguma forma de atendimento a populações que habitam as regiões miseráveis do planeta. Só se pode aplaudir uma iniciativa dessa natureza.
"Mais médicos” mostra um programa de governo, de caráter permanente, que chega a 63 milhões de pessoas. Pelo atendimento preventivo, o programa foi capaz de evitar perto de 100 000 internações hospitalares – quando as doenças se encontram num estágio mais grave, de difícil atendimento, exigindo tratamentos mais caros, complexos e muitas vezes inacessíveis. O livro não exibe cenas de uma atividade sustentada por meritórias contribuições individuais e voluntárias, mas uma decisão de Estado, num país onde a Constituição afirma no artigo 196 que a saúde "é um direito de todos e um dever do Estado”.
araquem-alcantara No momento em que o Programa foi lançado, 15% dos municípios brasileiros não contavam com um único médico para atender à população. Em outros 2 000 municípios, havia um médico para 3 000 pessoas -- imagine o tempo de espera para o atendimento, quando e se ele ocorria.
araquem-alcantara Numa fase inicial, foram abertas 9,500 vagas, que cresceram 80% em três anos. Com auxilio dos repórteres Marcelo Delduque e Xavier Bataburu, que se revezaram nas viagens, Araquém Alcântara mostra o trabalho dessas pessoas, descrevendo o local de sua atuação e as condições de vida da população atingida.
araquem-alcantara Distribuído para instituições e entidades ligadas a saúde pública, o livro será alvo de exposições em Genebra, Havana, São Paulo e Brasília. É possível que se faça uma segunda edição, para chegar às livrarias e ao principal interessado por esta história, o cidadão comum. Ainda não há prazo, contudo, para que isso aconteça.

Capa do jornal O Estado(CE)


Coluna do blog


Conversas e conversas
O povo desta coluna vive de conversar e conversar. É de conversas que nascem notícias diferentes das postados e/divulgadas pela turma que adora um press release. Outro dia mesmo, o leriado era sobre essa intensa mudança de partido com político saltando feito o peru do mágico que dançava numa chapa (quente) de um lado pro outro. Foi quando consegui entender grande parte do problema; por quê  cidadão/cidadã, troca tanto de partido a cada proximidade de pleito eleitoral. Sabe de nada inocente. Não trocam, como quem troca de roupa. Na imensa maioria das vezes a troca ocorre quando o chefe, o presidente do partido não é confiável ou joga contra essa ou aquela candidatura. Como? Negando legenda ao candidato. Aí, melhor pegar o beco que a chapa quando está esquentando tende a pegar fogo. Há dezenas de exemplos aqui mesmo no Ceará. O partido perde milhares de votos numa simples migração porque o “boss” pode negar legenda e assim botar uma carreira no mato. Nem sei se isso é burrice ou simples manobra política, mas que é feio é. Por isso mesmo nosso Renan Calheiros abre a janela de transferências, sem culpa ou risco, para os próximos 30 dias. Quem quiser sair de onde está pra ir pra onde ficar mais à vontade, que vá e assim ver-se livre o mau patrão.

A frase: “Ô lá lá ô, lá lá ô, ôô!!! Mas que calor, ô ô ô, ô ô ô!!!”  Se não sabe a marchinha melhor cantar a melô do Japonês da Federal.


História de aviador (Nota da foto)
Conta o comandante Genario que o Ex-comandante (capitão em aviação) Guiseppe, piloto da Alitália e hoje morador em Canoa Quebrada, foi comandante do avião do Papa João Paulo II nos áureos tempos do Vaticano. Um dia, voltando de Fortaleza pra Canoa, na CE040, foi parado pelos policiais estaduais próximo a Aracati. Capitão tinha saído avexado sem os documentos do carro e daí, muito papo pra explicação até que foi feita e aceita a proposta: Vamos até minha casa comigo. Apresento os documentos e volto para deixa-los. Ao entrarem na casa do Comandante  a primeira coisa que viram foi uma foto do Comandante no maior abraço com João Paulo II a bordo do avião. Acabaram-se aí as exigências. Que documento que nada. Até de joelhos a turma do transito ficou. Hoje, quando Guiseppe passa o pessoal saúda o “divino” e faz o Nome do Pai.

Fuxico
Em Sobral os ocupados do Beco do Cotovelo anunciam negociações entre o deputado federal Moses Rodrigues e os FGs, com Veveu e Cia.

O que dizem
Moses teria aberto conversações com o poder para tentar emplacar o pai dele, Oscar Rodrigues,de vice, numa possível chapa com Ivo Gomes. Ê ê!

Mérito
A Medalha Mérito de Contas, do Tribunal de Contas do Ceará, será concedida ao Jurista Paulo Bonavides, escritor e professor emérito da Universidade Federal do Ceará. 

Solenidade
A solenidade de entrega da comenda a meu querido amigo está marcada para o dia 17/2, às 10h30, no Plenário do Edifício 5 de Outubro.

Nome de cidade
Beni Veras vai virar nome de túnel importante em Fortaleza; cruzamento de Pe.Antonio Thomaz com engo.Santana Junior. Valia ser nome de cidade,tal sua dimensão.

Fisgado
O deputado federal Domingos Neto assina documento importante dia 5 de março que vem. Vai casar.

Relembrando
Escrevi na sexta feira sobre a natureza dar troco ao que lhe fazem. E citei a zika. Agora exagerar zika pega na relação sexual é muito demais. Pior: pegaria no felaccio e no beijo na boca.

Pra pensar na quaresma
Se você diz o nome de um homem, ele está vivo.

Deu no eliomar e no Eliomar eu acredito

Padres miissonários da Misericórdia partilham com o Papa

paresl,ocais
Nesta Quarta-feira de Cinzas, no Vaticano, acontece o encontro dos padres nomeados pelo Papa Francisco como “Missionários da Misericórdia” para este Jubileu Extraordinário. Dos 400 mil sacerdotes em todo o mundo foram escolhidos mil. Desse grupo, sete são do Ceará. A celebração será presidida pelo Romano Pontífice na Basílica de São Pedro às 13 horas, horário de Brasília.
Padre Rafhael Maciel, sacerdote da Arquidiocese de Fortaleza, natural da cidade de Maranguape, participou da audiência de Sua Santidade com os Missionários da Misericórdia na terça-feira. Da Arquidiocese de Fortaleza também foram nomeados Missionários da Misericórdia os padres Dênys Lima, Antonio Furtado, Livandro Monteiro e Almeida Neto que pertencem à Comunidade Católica Shalom. 
O Papa Francisco pede também que os Missionários da Misericórdia “sejam pregadores convincentes da misericórdia” e que se organizem “nas dioceses, ‘missões populares’, de modo que estes Missionários sejam anunciadores da alegria do perdão. Seja-lhes pedido que celebrem o sacramento da Reconciliação para o povo, para que o tempo de graça, concedido neste Ano Jubilar, permita a tantos filhos afastados encontrar de novo o caminho para a casa paterna”.
(Site do Shalom)

Bom dia

Notícia com vídeo relacionadoCampanha da Fraternidade 2016 aposta no ecumenismo para o cuidado da ‘Casa Comum’

Cristina Fontenele
Adital
Lançada oficialmente nesta Quarta-Feira de Cinzas, 10 de fevereiro, no auditório Dom Helder Câmara, na sede da CNBB [Conferência Nacional dos Bispos do Brasil], em Brasília, a IV Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) 2016 traz como tema a "Casa Comum, nossa responsabilidade”. A Campanha está em sintonia com os discursos do Papa Francisco sobre a responsabilidade conjunta pela Casa Comum e utiliza o ecumenismo para unir forças em prol do direito ao saneamento básico e de políticas públicas que garantam o futuro do Planeta.
conic Realizada pela CNBB e pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic), a cada cinco anos, a Campanha ocorre de forma ecumênica, agregando diferentes expressões religiosas. A primeira CFE foi organizada no ano 2000 e teve como tema "Dignidade humana e paz”. Em 2005, a segunda edição tratou de "Solidariedade e paz”; e, em 2010, o tema versou sobre "Economia e vida”.
Durante a entrevista coletiva para o lançamento da Campanha, Dom Flavio Irala, presidente do Conic, destacou que a iniciativa pretende mobilizar igrejas, sociedade e governo em torno da urgência do saneamento básico como um direito humano fundamental. Segundo ele, a Campanha, que vem sendo elaborada há pelo menos dois anos, enfrentou alguns desafios, como, por exemplo, uma atual conjuntura religiosa que nem sempre está aberta às questões ecumênicas. "No entanto, o Espírito Santo sopra quando e onde quer e ele soprou para que essa Campanha acontecesse”.
Em carta, lida na coletiva de imprensa, o Papa Francisco expressou sua adesão à Campanha. "Eu me uno a todos os cristãos do Brasil e aos que, na Alemanha, se envolvem nessa Campanha da Fraternidade Ecumênica, pedindo a Deus – ensinai-nos a descobrir o valor de cada coisa, a contemplar com encanto, a reconhecer que estamos profundamente unidos com todas as criaturas no nosso caminho com vossa luz infinita”.
O Sumo Pontífice destacou ainda a importância do acesso à água potável como questão de sobrevivência. "Na encíclica Laudato Si’, recordei que o acesso à água potável e segura é um direito humano essencial, fundamental e universal porque determina a sobrevivência das pessoas e, portanto, é condição para exercício dos outros direitos humanos; e que a grave dívida social para com os pobres parcialmente é saudada quando se desenvolvem programas para prover de água limpa e saneamento as populações mais pobres”.
conic Números
Dados divulgados pela Campanha mostram que:
·O Brasil é considerado campeão mundial em desperdício de água;
·As empresas de abastecimento de água apresentam índices de perda de água tratada de até 60% (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE);
·82% da população brasileira não têm acesso à água tratada (Sistema Nacional de Informações sobre o Saneamento Básico - 2013);
·Mais de 100 milhões de pessoas não têm acesso à coleta de esgoto;
·39% dos esgotos são tratados;
·Diariamente, são despejados na natureza o equivalente a 5 mil piscinas olímpicas de esgoto sem tratamento;
·10,6% dos domicílios não são contemplados pelo serviço público de coleta de resíduos sólidos (PNAD/2013);
·O Brasil está entre os 20 países do mundo nos quais as pessoas têm menos acesso aos banheiros;
·Entre as principais consequências por falta de saneamento e água potável estão doenças como cólera, hepatite, febre tifóide, infecções intestinais. No mundo, uma criança morre a cada 2,5 minutos por não ter acesso à água potável.
·Em 2013, ocorreram 340 mil internações por infecções gastrointestinais (DATASUS);
·O Brasil gera aproximadamente 150 mil toneladas diárias de resíduos sólidos;
·Cada pessoa gera, em média, 1 quilo de resíduos sólidos diariamente;
·São Paulo gera entre 12 mil a 14 mil toneladas diárias de resíduos sólidos.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Inscrições abertas até 19/2 para Edital Ceará da Paixão, da Secult, com R$ 664 mil para apoio a projetos em todo o Estado

Cumprindo as diretrizes de descentralização e democratização do acesso aos bens e ações culturais e de valorização das tradições populares cearenses, a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) está lançando o Edital Ceará da Paixão 2016, destinado a apoiar grupos que produzem eventos e espetáculos relacionados às tradições da Semana Santa, como as encenações da Paixão de Cristo. Através do edital, o Governo do Estado, por meio da Secult, destinará R$ 664 mil reais para grupos de todo o Ceará. As inscrições já estão abertas e seguem até 19 de fevereiro. O edital pode ser conferido na página da Secretaria: www.secult.ce.gov.br

O valor é o mesmo do edital 2015, por sua vez 6,4% superior à edição 2014, e, de acordo com a legislação estadual, 50% dos recursos serão destinados a projetos do Interior do Estado. O Edital Ceará da Paixão 2016 apoiará ao todo 40 projetos: 16 na categoria “Evento Tradicional Popular”, destinando a cada um R$12.770,00. Já na categoria “Espetáculo Cênico” serão apoiados quatro projetos com R$ 36.170,00 cada, 10 projetos com R$ 17 mil cada e 10 projetos com R$ 14.450,00 cada.
As inscrições serão abertas nesta semana e seguirão até o dia 19 de fevereiro. A íntegra do edital e os formulários para participação estarão disponíveis no site da Secultwww.secult.ce.gov.br.
O fortalecimento do edital como instrumento da política pública de cultura no Estado é destacado pelo secretário da Cultura do Estado do Ceará, Guilherme Sampaio, que destaca a força das manifestações culturais populares ligadas às tradições da Semana Santa.

"Após investir quase R$ 40 milhões em editais em 2015, a Secretaria da Cultura já lançou em 2015 o Edital Carnaval do Ceará, que já teve o resultado divulgado, e agora abre com antecedência inscrições para o Edital Ceará da Paixão, possibilitando que os artistas, grupos e produtores de todas as regiões do Estado possam se preparar devidamente para participar do edital, apresentando seus projetos", ressalta o secretário.

Mais informações

Secult está à disposição dos interessados, para tirar dúvidas e prestar mais informações quanto à documentação para inscrição no Edital, pelos fones 3101-6765 e 3101-6770 e pelo e-mail siec@secult.ce.gov.br.